Entidades lançam campanha para incentivar a vacinação durante a pandemia

Para evitar a queda das coberturas vacinais e a disseminação de doenças consideradas eliminadas ou controladas durante a pandemia do novo coronavírus, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Sociedade Brasileira de Imunizações e a Sociedade Brasileira de Pediatria lançarão neste sábado (13) a campanha “Vacina em dia, mesmo na pandemia”.

A iniciativa inclui ações e conteúdos digitais, como uma cartilha voltada aos profissionais de saúde com orientações sobre medidas a serem adotadas para as ações de vacinação continuarem durante o período e estratégias de comunicação com população.

Segundo o Unicef, mais de 117 milhões de crianças podem deixar de receber a vacina contra o sarampo. As campanhas de vacinação contra a doença já foram adiadas em pelo menos 24 países. No Brasil, 19 Estados ainda registram a circulação do sarampo, como o Pará, por exemplo, onde 40,9% das notificações foram confirmadas para a doença.

O Paraná é o principal foco da febre amarela atualmente, com 50 municípios atingidos. Também há casos em São Paulo, Santa Catarina e Pará.

A chefe da área de Saúde e HIV/Aids do Unicef no Brasil, Cristina Albuquerque, afirma que o medo de comparecer às salas de vacinação no contexto atual é compreensível, mas lembra que as vacinas preveníveis por vacina também são perigosas e matam.

“A pandemia de Covid-19 é uma situação inédita para a nossa geração, mas outras infecções continuam a circular. A meningite bacteriana, por exemplo, pode levar à morte em poucas horas. Não podemos nos descuidar”, alerta.

Fonte: Agencia Brasil