PC Siqueira apaga canal no YouTube após acusação de pedofilia; polícia investiga

Após ter sido acusado de pedofilia por um perfil no Twitter, o youtuber PC Siqueira deletou nesta terça-feira (16) o canal que mantinha há mais de 10 anos na plataforma de vídeos da Google.

No final de semana, ele também tornou seu perfil no Instagram privado e não tem se pronunciado publicamente desde a acusação. 

O youtuber está sendo investigado após vazamento no Twitter, através do perfil “ExposedEmo”, de supostas conversas em que ele relata que recebeu imagens de uma criança de seis anos nua. As fotos teriam sido enviadas pela mãe da criança. 

Ele chegou a publicar um texto nas redes sociais afirmando que a troca de mensagens era fake news e que não passava de uma “articulação criminosa” para tentar acusá-lo de “algo terrível, que jamais cometi ou cometeria”. 

Em seguida, supostos áudios de PC afirmando que “deve ter um traço” de pedofilia foram compartilhados na internet.

“É muito bizarro, porque, antes de ontem, eu fui acusado de racismo. Agora, eu vou ser o pedófilo, porque… É, eu meio devo ter um traço disso, porque eu olhei a bunda de uma menina e, no meio da situação, do sexo virtual, aquilo lá me deixou arroused (excitado)”;

Após a divulgação do áudio, PC deletou a mensagem sobre fake news do Instagram, mas o comunicado segue na página do Facebook do youtuber.

Por meio de comunicado, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo confirmou a investigação e afirmou que a “4ª Delegacia de Proteção à Pessoa, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) apura a denúncia feita por meio das redes sociais contra a pessoa citada”.

Fonte: Agencia Brasil