Flordelis castigava crianças colocando pimenta na boca delas, diz jornal

Mais uma testemunha detalhou à Polícia Civil do Rio de Janeiro como era a rotina na casa da deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD). Segundo o Extra, Maria Aparecida Limeira revelou, em depoimento, que a líder evangélica dava castigos severos em seus filhos.

Maria trabalhou na casa de Flordelis e do pastor Anderson do Carmo no fim dos anos 90. Foi quando presenciou crianças sendo fisicamente agredidas e até mesmo sendo castigadas com pimenta na boca caso dissessem algum palavrão.

Os investigadores desejam saber detalhes da vida pessoal de Flordelis no inquérito que investiga a morte do pastor Anderson, no qual a parlamentar é suspeita. A intenção é descobrir possíveis motivações para o crime.

Em seu depoimento, Maria Aparecida disse que “percebeu que algumas crianças, quando faziam algum tipo de bagunça ou se comportavam de forma que desagradava, apanhavam fisicamente de Flordelis”.

A mulher disse à polícia que isso lhe incomodava, pois estava ali de forma voluntária, “acreditando no bom acolhimento daquelas crianças”. Maria chegou a deixar um filho aos cuidados de Flordelis, e foi assim que conheceu o trabalho da pastora e passou a frequentar sua igreja.

Na semana passada, o Extra já havia revelado que Lucas Cézar dos Santos, filho adotivo de Flordelis e Anderson, afirmou à polícia que a mãe tinha um taco de basebol “para bater nos outros”. O rapaz está preso acusado de participação na morte do pai.

Fonte: Correio