A covid-19 cada dia registra novos recordes no Brasil. A pandemia transformou maio de 2020 no mês com maior número de mortes registradas em cartórios no Brasil. Segundo o Uol, até segunda-feira (22), haviam sido feitos 123.857 declarações de pessoas que morreram em todo o Brasil, sendo 24.021 causadas pelo novo coronavírus.

O número de mortes no mês passado representa uma alta de 13,1% em relação a maio de 2019, quando os cartórios registraram 109.479 declarações de óbito no Brasil.

Historicamente, julho é o mês que registra maior número de mortes no país devido à maior circulação de vírus respiratórios por conta do inverno e frio registrados na parte sul do país. Há, ainda, o fato de que problemas cardiovasculares são afetados por doenças virais respiratórias, e o aumento dessas doenças faz com que esse número fique ainda mais significativo nos meses de julho.

Veja ranking:

  1. Maio de 2020 – 123.857*
  2. Julho de 2017 – 122.610
  3. Julho de 2018 – 119.675
  4. Julho de 2016 – 118.151
  5. Julho de 2019 – 118.097*

(*Dados ainda sujeitos a ampliação)

Segundo o Uol, os dados ainda podem crescer, já que o Portal da Transparência da Arpen (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais) é abastecido com informações enviadas pelos cartórios que podem levar alguns dias para informar o óbito ao sistema nacional.

Ao longo do tempo, com o crescimento da população e a explosão da violência urbana, o número de mortes mensais foi aumentando. A primeira vez que o país passou da marca de 100 mil mortes foi em janeiro de 2011. De lá para cá, tornou-se algo recorrente que o dado alcançasse os seis dígitos.

Até maio de 2020, o mês com o maior número de óbitos já registrados no país havia sido julho de 2017, quando 122.610 pessoas morreram no Brasil das mais diversas causas. Naquele ano, ressalte-se, os números mensais foram puxados para mais por conta da guerra de facções, que fez o país ter recorde de homicídios.

Fonte: Correio