Trabalho rastreado

A empresa alemã Siemens, presente no Brasil há 150 anos, criou uma solução que mistura hardware e software para ajudar no gerenciamento de mobilidade de pessoal nas planta industrias. Ela leva o nome de SIMATIC Real Time Locating System (RTLS) e é capaz de medir de forma contínua a distância entre os funcionários e registrar todo o movimento feito por cada um dentro das empresas, através de chips colocados nos crachás.

Quando uma pessoa chega perto da outra, quebrando o distanciamento, os crachás emitem um alerta e quando algum funionário é diagnosticado com Covid 19 é possível, através do histórico de movimentação dele na empresa, identificar com exatidão com quem ele interagiu e também em que áreas andou, o que permite rapidamente isolar pessoas que possam ter se contaminado e também direcionar as equipes de estarilização para áreas que efetivamente foram usadas por quem estava com o vírus, tornando a limpeza mais eficiente e com custo menor.

Pandemia on line

Uma pesquisa realizada pelo Salesforce Research, braço de pesquisa da multinacional de tecnologia Salesforce, conversou com 3.542 pessoas na Austrália, Alemanha, Estados Unidos, França, Reino Unido e Brasil, no dia 1 de junho, para identificar em que a pandemia do Novo Corona Vírus mudou o comportamento digital das pessoas.

Em todos os principais itens o brasileiro mostrou que aumentou seu uso de ferramentas digitais durante a pandemia em níveis acima dos outros países pesquisados. Por aqui 80% dos entrevistados afirmaram que navegam mais na internet durante o período de isolamento do que o faziam anteriormente. A média global é menor – 55%. O uso de redes sociais também aumentou mais no Brasil durante a pandemia. 74% dos pesquisados afirmaram que acessam mais esse tipo de conteúdo sendo que na média dos outros países esse crescimento ficou em 46%.

Compras Online também apresentaram crescimento no Brasil mas o número ficou mais próximo à média mundial. O crescimento das compras pelo meio digital foi de 54% entre os brasileiros pesquisados contra 42% na média global. Além disso 55% dos brasileiros que foram entrevistados disseram estar ouvindo mais mídias de streaming do que o habitual antes da pandemia, número bem acima dos 33% da média global.

Transporte público com menos contaminação

Uma startup brasileira passou a oferecer gratuitamente uma plataforma para ajudar as prefeituras das 27 capitais brasileiras na gestão de um dos principais pontos de proliferação do Corona Vírus, o transporte público. A campanha que ganhou o nome de “Painel para todos” disponibiliza a ferramenta Trancity da green4T, empresa brasileira de tecnologia e infraestrutura digital. Nela as bases de dados das prefeituras e companhias de ônibus são utilizadas para detectar geolocalização, quantidade de veículos coletivos em cada linha, número de passageiros transportados e combinar essas informações com imagens de câmeras abertas.

Tudo então é processado em nuvem e disponibilizado para a gestão pública, sem custos e sem novos investimentos. Segundo o CEO da empresa, Eduardo Marini, com a pandemia o planejamento usual de demanda caiu por terra, pois o comportamento de uso do transporte público mudou.

Marini complementa que com uma plataforma como essa pronta a green4T não poderia simplesmente ficar olhando ou atuar apenas visando a venda de sua solução, e complementa: “O transporte público é um dos locais de maior risco de transmissão do coronavírus, e nós temos uma plataforma pronta e de rápida implementação que pode ajudar a evitar aglomerações. É nosso papel contribuir para o combate à pandemia e essa foi a forma que encontramos de prestar auxílio”. Segundo a empresa, São Paulo e Rio de Janeiro já estão usando a solução.

Fonte: Correio