Mope-BA e Festival de Verão auxiliam 440 famílias baianas durante pandemia

Com os eventos culturais e shows paralisados por conta da pandemia de coronavírus, garçons, produtores, técnicos de som, iluminação, montadores, entre outros profissionais que atuam na área de entretenimento estão sendo alguns dos mais prejudicados, ainda sem uma previsão de quando as coisa vão se normalizar. 

Diante da crise sem precedentes, o Movimento Organizado dos Profissionais de Evento (Mope-BA) em parceria com a iContent, por meio do Festival de Verão, beneficiou 440 famílias com o auxílio de uma cesta básica e itens de higiene pessoal.

A ação aconteceu na segunda (29) e nessa terça (30) no Teatro Jorge Amado, e contou com o apoio de voluntários do projeto, que desde o início do isolamento social, luta pelos direitos da cadeia de economia criativa e profissionais de eventos, e do Teatro Escola, a primeira escola artística bilíngue integrada com estudos da cultura afro-brasileira e indígena para jovens afrodescendentes da periferia de Salvador.

Nas doações foram contemplados profissionais autônomos da área de evento além de outras pessoas cadastradas no banco de dados do Mope-BA – um formulário estava disponível nas redes sociais do Movimento desde o início do projeto, em abril -, além de estudantes e funcionários do Teatro Escola e Teatro Jorge Amado e fornecedores do Festival de Verão.

Os mantimentos foram adquiridos por meio da verba arrecadada pela iContent com a venda da cortesia solidária, que são ingressos oferecidos a preços diferenciados para empresas parceiras, clientes, patrocinadores e convidados do FV.

Esta é apenas uma das ações do Mope-BA, que busca, junto aos poderes executivo e legislativo, para tomar medidas de apoio e auxílio ao setor da economia criativa, responsável por movimentar 12,93% do PIB Nacional, o equivalente a 936 bilhões.

Com a aprovação da Lei Aldir Blanc, o Mope-BA continua em busca de apoio para setores da cadeia da economia criativa baiana que não serão contemplados com o benefício.

Foto: Divulgação

No início de junho, o Mope-BA foi convidado a protocolar o documento P.O.E.S. (Procedimento Operacional de Evento Seguro para a Retomada da Cadeia de Eventos), na Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur), para que seja dada uma perspectiva de retorno ao mercado de trabalho.

Para se cadastrar é necessário acessar o formulário disponível nas redes sociais do Mope-Ba e preencher com dados como: nome completo, e-mail, celular, CPF, informar qual função desempenha, nome da empresa, quanto tempo de trabalho na área.

Sobre o Mope-BA
O Movimento Organizado dos Profissionais de Evento da Bahia (Mope-BA) é uma organização social, sem fins lucrativos, composto por um conselho com 15 cadeiras, entre empresários e profissionais autônomos do segmento de festas e eventos, dispostos a dialogar com o poder executivo e legislativo, para tomar medidas de apoio e auxílio ao setor da economia criativa no estado.

Salvador Unida
O Correio está reunindo exemplos de ações sociais, conteúdos de diversão para a criançada, programações musicais online, cursos, e tudo o que possa ajudar a trazer mais leveza para esse período de isolamento social. Confira.

Fonte: Correio