Bombeiros encerram o primeiro dia de buscas por vítimas de acidente no Rio Paraguaçu

O primeiro dia de busca das cinco vítimas de um acidente de embarcação em trecho do Rio Paraguaçu, no município de Cabaceiras do Paraguaçu, acabou sem êxito. Quatro crianças e um adulto seguem desaparecidos. Os bombeiros encontraram alguns pertences que podem ser das vítimas.

As buscas são coordenadas por equipes do 13º Grupamento Marítimo de Bombeiros Militar (GMAR) da SAR da CPBA com apoio de equipe de busca e resgate (SAR), da Capitania dos Portos da Bahia (CPBA).

A Capitania dos Portos informou que as buscas foram encerradas no final da tarde desta quinta-feira (2) e serão retomadas nas primeiras horas da próxima sexta (3).

Ao todo, seis pessoas estavam no barco na hora do acidente e apenas uma foi regatada até agora, o pescador Paulo Roberto, que é avô de três crianças e pai de outra vítima. Ele foi achado vivo.

As crianças desaparecidas têm idade de 3 a 11 anos. O adulto é um amigo da família de cerca de 50 anos, segundo relatos de familiares.

A pequena embarcação teria virado ainda na tarde de ontem e, devido ao tempo passado desde o acidente, os familiares têm poucas esperanças de encontrá-los vivos. “O menino de três anos mesmo não sabe nadar, enquanto as outras devido às circunstâncias dificilmente conseguiriam também”, contou um primo das vítimas.

A Marinha informou que as causas, circunstâncias e responsabilidades pelo ocorrido serão determinadas por meio de um inquérito a ser instaurado pela Marinha.

Leia a nota do Corpo de Bombeiros na íntegra:
“Bombeiros mergulhadores e  uma equipe náutica do 13° Grupamento de Bombeiros Militar (13°GBM/Gmar) suspenderam, no início da noite desta quinta-feira (2), as buscas das cinco vítimas (quatro crianças e um adulto), do naufrágio em Cabaceiras do Paraguaçu. A ação vai ser retomada nesta sexta (3), no início da manhã.

Durante todo o dia, as equipes, com o apoio do 2°GBM (Feira de Santana),  realizaram buscas sub aquáticas e em embarcações com a motoaquatica. Os bombeiros conseguiram localizar alguns pertences, podendo ser das vítimas”

Fonte: Correio