Risco de novo ciclone deixa Sul do Brasil em alerta a partir de hoje

Depois do ciclone bomba que atingiu os três estados do Sul do país na última semana, um novo ciclone deve afetar a região a partir desta terça-feira (7).

Desta vez, porém, o ciclone não deve ser do tipo “bomba”, segundo a meteorologista Gilsânia Cruz, do Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina).

“A previsão é de que ele seja bem menos intenso do que o outro. É um sistema normal nessa época do ano. Os ciclones são típicos do inverno no Sul do país”, diz a meteorologista.

O ciclone deve atingir especialmente o oeste e o planalto sul de Santa Catarina, com ventos de 60 km/h a 100 km/h, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

No Rio Grande do Sul, as chuvas devem ser intensas. Algumas localidades do norte gaúcho podem ter, em um período de 24 horas, chuvas que equivalem a um mês, segundo a MetSul Meteorologia.

Transbordamento de arroios e córregos são esperados, de acordo com a previsão do serviço meteorológico. O vento pode chegar a 90 km/h no Rio Grande do Sul.

No Paraná, segundo o Simpear (Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná), a frente fria oscila entre o norte gaúcho e o sul do estado, gerando chuvas.

No sábado (4), o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou regiões de Santa Catarina que sofreram danos pelo ciclone-bomba que atingiu a região Sul no início da semana.

Fonte: Agencia Brasil