CORREIO do fim de semana terá máscara de graça

Para reforçar a proteção durante a pandemia, o CORREIO preparou uma promoção especial na edição deste fim de semana. O leitor que comprar o jornal ganhará uma máscara de pano reutilizável. No total, serão dez mil unidades, distribuídas pelos pontos de venda do estado.

As máscaras, que têm duas camadas de proteção, seguem um modelo mais confortável que dispensa elásticos, dando lugar a uma corda para amarrar atrás da cabeça. A edição do jornal continuará sendo vendida dentro de um saco que mantém a proteção do produto, além de um outro plástico que embala a máscara, dando mais segurança ao leitor. O valor do exemplar segue o mesmo: R$ 1,75.

Segundo Mara Salmeron, gerente de mercado-leitor do CORREIO, a ação preza pelo bem-estar dos leitores, que seguem acompanhando a cobertura do jornal na pandemia do novo coronavírus e todas as outras notícias. “A ideia é sempre continuar pensando no nosso leitor. Esse é o principal objetivo. Além de levar todas as informações, incluímos algo que é extremamente útil nesse momento, tanto para quem sai para o essencial quanto para quem trabalha”, avaliou.

Além de agradar os leitores que estão acostumados a comprar o jornal diariamente, se torna um atrativo para novos clientes, que vão até as bancas comprar o jornal do fim de semana, recheado de reportagens originais e muito serviço.

É o que acontece na banca Bom Jesus, de Robson Silva, 37 anos. O estabelecimento fica há mais de 20 anos na Avenida Dom João VI, em Brotas, próximo a agência da Caixa. “Mais de 15 clientes já pediram para eu reservar a edição do CORREIO neste fim de semana. Pedi muitas unidades a mais porque acredito que será muito bem vendido. E quem chega para comprar sempre acaba levando outros produtos daqui”, comemora o dono. 

A produção das máscaras foi viabilizada através de uma parceria com a área de Convênios da Drogaria São Paulo. 

Na banca Informação e Cultura, na Rua Augusto Frederico Schmidt, na Barra, seu Arthur dos Santos, 51, também receberá um lote do jornal com as máscaras. Assim como o colega Robson, pediu para aumentar em 400% a quantidade de unidades dessa vez. A dica que ele dá para que o jornal tenha uma boa tiragem é conversar com a clientela para que as vendas não se concentrem na mão de uma única pessoa.

“Sempre falo para meus clientes não levarem dez ou 20 unidades, para que mais pessoas tenham acesso às informações do CORREIO e possam ter o brinde”, explicou. Torcedor do Bahia, seu Arthur adora ler o CORREIO todos os dias e não vê a hora dos campeonatos voltarem para que a editoria publique mais matérias.

Fonte: Correio