Ministério da Saúde desmente casos de Covid-19 antes de 26 de fevereiro

Após suspeita de dois casos de infecção por coronavírus no Brasil antes do dia 26 de fevereiro terem sido divulgadas nesta semana, o que alteraria a data oficial do primeiro diagnóstico no país, o Ministério da Saúde afirmou nesta sexta-feira (17) que ambas foram descartadas e o início da pandemia continua na mesma marca.

A primeira ocorrência foi de um bebê de nove meses cujo caso clínico foi notificado como Covid-19 em 20 de fevereiro em São Paulo. De acordo com a pasta, exames não confirmaram a suspeita e a criança, na realidade, foi infectada por um rinovírus, que é um tipo de resfriado.

O outro caso notificado, de uma criança em Itabuna, na Bahia, que teria ocorrido no dia 24 de fevereiro foi erroneamente classificado por “erro de digitação”, alega a pasta. 

“O Ministério da Saúde, juntamente com as equipes técnicas de vigilância de São Paulo e da Bahia, realizou investigação criteriosa nos casos, com análise da ficha de atendimento, além do registro no sistema”, diz o ministério em nota. 

Sobre a falha, a pasta justificou que há “sobrecarga nos serviços de saúde” e que erros de digitação e preenchimento de datas erradas podem ocorrer. “Por isso o Ministério da Saúde avisa que os dados estão sujeitos a alterações”, ressalta. 

Fonte: Agencia Brasil