Nuvem de gafanhoto se aproxima do Uruguai e se distancia cada vez mais do Brasil

A nuvem de gafanhotos que se desloca desde maio pela área de fronteira entre Argentina, Brasil e Uruguai está a 17 quilômetros da fronteira do Uruguai e a previsão é que nesta quinta-feira (23), chegue ao país vizinho. A informação foi repassada, nesta quarta-feira (22) pelo Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que ainda destacou que a nuvem se encontra a 100 quilômetros de Barra do Quaraí, no Rio Grande do Sul, a menor distância para o Brasil desde o fim de maio.

As Confederações Rurais Argentinas (CRA) informaram nessa terça-feira (21) que a nuvem foi localizada no interior do município de Federación, que fica na beira do Rio Uruguai, na divisa entre os dois países. 

De acordo com a Direção Geral de Serviços Agrícolas (DGSA), órgão do Ministério da Agricultura do Uruguai, são esperados ventos vindos da região nordeste e um aumento da temperatura na área onde a nuvem está localizada nas próximas 48 horas, o que pode favorecer novos movimentos dos insetos.

Outras nuvens

O Senasa informou também que uma segunda nuvem de gafanhotos, no norte do país, deslocou-se nessa também nesta quarta da província de Formosa para o departamento de General Güemes, na província do Chaco.

Os insetos haviam entrado na Argentina na terça feira, vindos do Paraguai. Segundo o Senasa, essa segunda nuvem teria cerca de 20 quilômetros quadrados e segue rumo sudeste. Ela está fazendo caminho parecido com o que, em maio, havia feito nuvem que hoje está na fronteira com o Uruguai.

 

Fonte: Agencia Brasil