Fotos: Igreja do Bonfim celebra primeira missa com fiéis após liberação de reabertura

O gradil se abriu e foi justo no dia mais tradicional para a Igreja do Senhor do Bonfim. Após liberação municipal, a basílica mais famosa de Salvador retomou, na noite desta sexta-feira (24), as missas com portas abertas. Há mais de quatro meses fechada por causa da pandemia, a igreja recebeu uma celebração restrita para 50 pessoas, escolhidas por ordem de chegada. Houve queima de fogos para comemorar a reabertura.

Para entrar, o protocolo exigia estar de máscara, pisar num tapete sanitizado, medir temperatura e higienizar as mãos. Nos bancos, os fiéis sentaram a uma distância de dois metros um do outro e não teve gesto da paz com aperto de mãos ou abraços.

Reitor da basílica, o padre Edson Menezes deu início à celebração pedindo perseverança e conscientização para que a cidade possa avançar para as próximas fases de reabertura.

“Imploramos, mais uma vez, pela proteção e misericórdia do amado Senhor do Bonfim e pedimos cura para os hospitalizados, proteção para os que estão na linha de frente e que os cientistas descubram uma vacina para acabar com esta pandemia”, disse.

Na fila tentando conquistar uma das 50 vagas para assistir à missa, o advogado Helder Souza, 33, relatou que tem uma relação muito próxima com a igreja e que se sente mais perto de Deus quando vai ao local. “Sinto a presença dele em mim e a fé nesse momento difícil é algo muito importante. Já fui em outros santuários como o de Nossa Senhora Aparecida [em São Paulo], mas não sinto o mesmo”, justificou. 

O CORREIO esteve no local e percebeu que as pessoas formaram fila do lado externo para tentar conquistar um dos bancos. Na porta principal, era feita a contagem de entrada. Quem chegou cedo garantiu o lugar. Do lado de fora, quem não conseguiu acesso não voltou para casa e permaneceu ouvindo a celebração. Ao menos, as pessoas estavam usando máscaras e mantiveram certo distanciamento social. A missa também foi transmitida pelas redes sociais e só no Youtube teve mais de mil espectadores simultâneos.

Juiz da Devoção ao Senhor do Bonfim – irmandade mantenedora da basílica -, Francisco Pitanga, 78, explica que a igreja cumpriu todos os protocolos da prefeitura soteropolitana, bem como os da arquidiocese. Os bancos foram marcados com a sinalização de onde era permitido sentar; nas portas foram instalados dispensadores de álcool em gel; áreas foram bloqueadas; e houve treinamento dos funcionários. Além disso, os acessos da construção foram sinalizados com indicações de entradas e saídas, e também houve adesivagem no piso para indicar o distanciamento necessário.

“Nós viemos até aqui com tanto cuidado, com tanto propósito de vencer e de ajudar a nossa população a atravessar essa tempestade que não podemos, agora, esquecer de cumprir as regras. Não há remédio para a covid-19, o remédio que tem é o distanciamento, o cuidado. Então, pedimos aos baianos e todos que forem à basílica nos próximos dias que respeitem os protocolos estabelecidos”, disse Pitanga.

Missas e funcionamento
Com a reabertura, o horário de funcionamento da igreja será de segunda a sábado, das 10h às 18h30, e aos domingos, das 5h15 às 18h30. Na primeira e última sexta-feira de cada mês, as missas irão até as 19h30. Quanto às visitações na nave central, estas acontecerão de segunda a quinta, e também aos sábados, das 11h30 às 16h. Na sexta, é permitido das 12h30 às 14h30 e das 16h às 16h30. No domingo, das 12h30 às 14h.

Os horários das próximas missas serão das 7h20 às 9h, entre segunda e quinta e aos sábados, com a presença restrita de fiéis. Em seguida, haverá outra das 10h30 às 17h, também com participação restrita. Às 17h, haverá uma cerimônia transmitida pelas redes sociais sem fiéis. 

Nas sextas-feiras serão celebradas sete missas nos horários das 7h20, 8h30, 10h30, 12h, 15h, 17h, 18h30, todas com participação limitada. Aos domingos serão celebradas outras sete, às 5h40, 7h30, 9h, 11h, 15h e 17h. Para participar, é necessário fazer inscrição e reservar lugar através dos números (71) 3316-2196 ou (71) 3207-1551.

Fonte: Correio