Concorrentes, SporTV e ESPN se unem para homenagear Rodrigo Rodrigues

Os canais esportivos ESPN Brasil e SporTV realizaram, pela primeira vez na história, uma homenagem simultânea que serviu para homenagear o apresentador Rodrigo Rodrigues, morto na manhã desta terça-feira (28), vítima de trombose venosa cerebral, decorrente da covid-19. Na carreira como jornalista esportivo, Rodrigues marcou o seu nome nos dois canais, que são concorrentes, e deixou muitos amigos, que fizeram diversas homenagens ao longo do dia. As informações são do Lance e IstoÉ.

Na homenagem que ocorreu no horário do ‘Troca de Passes’ e ‘SportsCenter’, os participantes que representaram os canais relembraram diversas histórias com Rodrigo Rodrigues. Participam da homenagem o apresentador Fred Ring e o comentarista Paulo Nunes, pelo SporTV, e a apresentadora Marcela Rafael e o comentarista Paulo Calçade, da ESPN.

“A gente se divertia muito. As pessoas chegando em casa depois de um dia de trabalho terrível a gente conseguia alegrar. Fora do ar era a mesma coisa. Esse é o grande ponto. No ar, você tem que ter uma reunião profissional. Com o Rodrigo ele era a mesma pessoa. Era o Rodrigo Rodrigues no ar e fora”, comentou Calçade, ex-companheiro de Rodrigo no ‘Bate-Bola’, da ESPN.

“Eu lembro o dia que ele quebrou a mesa dele e ele disse que não foi ele. Teve uma outra vez em que eu falei sobre muriçoca e ele e o Alê Oliveira tiveram uma crise de riso e tive que tocar o programa sozinha com o Sorín. Não tenho como sentir saudade do Rodrigo e é assim que quero lembrar dele”, contou Marcela Rafael, que também trabalhou com Rodrigo no ‘Bate-Bola’.

Nos últimos tempos, Rodrigo Rodrigues apresentava o programa ‘Troca de Passes’. Nesta terça, quem assumiu o lugar foi o apresentador Fred Ring, que já dividia o quadro de apresentadores do canal com Rodrigo. Ele destacou a generosidade do colega de bancada.

“Acho que o Rodrigo tinha o dom do tempo. Tinha tempo infinito para todo mundo. Se alguém precisava, ele tinha 1 minuto 10 minutos, tinha tempo para todo mundo”, afirmou Ring.

No dia 9 de julho, após apresentar o ‘Troca de Passes’ pela última vez antes de ser afastado, Rodrigues relatou que teve encontro recente com um amigo que testou positivo para covid-19 – possivelmente, o jornalista Alê Oliveira, que comentou a situação um dia antes da morte. 

No dia 13, Rodrigo realizou exames e o resultado também apontou positivo. Ele foi isolado em casa e estava sendo acompanhando pela equipe médica da Globo, e estava bem.

Porém, a situação mudou no último sábado, quando deu entrada no hospital com vômitos, desorientação e dor de cabeça. Rodrigo Rodrigues chegou com quadro sugestivo de acidente vascular cerebral e houve um extravasamento do sangue de dentro dos vasos, gerando um aumento da pressão intracraniana. 

Ele passou por cirurgia e estava em coma induzido na UTI do hospital Unimed-Rio, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, mas não resistiu.

Fonte: Correio