A manhã da sexta-feira (31) do final de linha do Cabula VI estava movimentada não só pelos ônibus, motoristas e cobradores que aguardavam o horário de iniciar a rota, mas também pelos agentes públicos e moradores que observavam os danos causados no local por um acidente: por volta das 5h, um carro entrou na contramão, bateu no poste e o derrubou.  

Segundo moradores, que não quiseram se identificar, o carro de modelo Virtus branco tinha três homens e uma mulher, todos jovens, que fugiram do local. “Vi que alguém saiu do carro muito ferido, gemendo e tudo. A gente não entendeu o motivo deles terem saído correndo, pensamos que era um assalto, alguma coisa do tipo”, disse Marcia Silva, dona de um prédio na região.  

Depois, uma pessoa se apresentou no local como o motorista do veículo para recolher os pertences que estavam no carro e foi levada pelo Polícia Militar (PM-BA), segundo moradores. “Eu perguntei se ele era o dono e ele disse que sim, que tinha nascido de novo. Então, pegou um monte de coisa do carro. Foi nessa hora que a PM chegou e o levou. Também ouvi um policial reclamando por ele ter saído da cena”, disse Marcia.  

Em nota, a PM não confirmou se levou ou não o motorista do veículo. “Uma guarnição da 23ª CIPM atendeu uma ocorrência de acidente de trânsito, na Rua Teódulo de Albuquerque, no final de linha do Cabula VI, onde um veículo de cor branca colidiu em um poste de energia elétrica e, com o impacto, derrubou o equipamento e a fiação na pista. Por segurança, os policiais militares fizeram o isolamento da área”, disseram, apenas.  

Já a Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador) disse que eles foram informados de que o motorista tinha sim sido levado pelos policiais. Agentes do órgão estiveram no local para remover o veículo. “O que chegou para a gente é que só tinha um condutor e que ele não se feriu. Não sabemos ainda de quem é o veículo. Se o motorista que causou o acidente foi realmente o dono, ele terá que pagar todos os custos da operação antes de retirar o carro”, afirmaram, por telefone. 

Danos
Com o estrondo do impacto do veículo no poste e sua queda, muitos moradores acordaram assustados. “Pensei que fosse um pesadelo, meu coração até acelerou. Só que ouvi o agito das pessoas, fui na janela e vi que a situação era verdadeira. Os fios do poste começaram a queimar as folhas das árvores. Parecia um filme de terror. Ainda bem que o carro bateu no poste, pois pela provável velocidade que ele vinha, poderia ter entrado no prédio onde moro”, disse um homem, sem se identificar. 

Outro rapaz afirmou que os passageiros do veículo estavam bem arrumados. “Parecia aqueles meninos playboys, que não moram por aqui. Todos bem vestidos”, disse outro homem, sem se identificar. Ele também afirmou que dentro do carro havia bebidas e celulares de luxo.  

A queda do poste fez com que outro ficasse inclinado, justamente o da frente do prédio de Márcia Silva, causando danos à edificação. Ela fez uma ocorrência na Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) onde afirmou que, além de arrancar a fiação da rua, o rack da entrada de energia do prédio foi quebrado e houve rachaduras na parede.  

Em nota, a Coelba disse que a equipe está atuando no local para a troca do poste que caiu e que que ainda a região onde aconteceu o acidente ainda permanece sem fornecimento de energia. “Espero que eles troquem também o poste da frente do meu prédio, que está inclinado e rachado”, disse Marcia.  

O local onde aconteceu o acidente é onde os ônibus fazem o retorno para iniciar a rota. Por causa do acidente, os motoristas tiveram que desviar o percurso e fazem uma manobra na rua anterior. Até o final da manhã, a rua permanecia isolada e o tráfego de veículos era possível ser feito na contramão.

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

Fonte: Correio