Demitido pelo Vitória, Agnaldo Liz é finalista do Baiano

A pandemia de coronavírus foi a responsável pela demissão de Agnaldo Liz do Vitória. Contratado para comandar o time de aspirantes no Campeonato Baiano, o técnico perdeu o cargo poucos dias depois das competições serem paralisadas e da Toca do Leão ter as atividades suspensas. Para conter gastos, a diretoria rubro-negra decidiu acabar com o projeto e encerrar o contrato do treinador.

Agnaldo Liz deixou o Vitória na 4ª colocação do estadual, ou seja, dentro da zona de classificação, após comandar o time nas sete primeiras rodadas do torneio. Nelas, comemorou três triunfos, empatou duas vezes e lamentou outras duas derrotas. A demissão parecia encerrar a participação dele nesta edição do Campeonato Baiano.

No entanto, no dia 27 de junho, Agnado Liz foi anunciado como novo treinador do Atlético de Alagoinhas e, neste domingo (2), comemorou a classificação à final do Campeonato Baiano após eliminar a Juazeirense na semifinal. É a segunda vez na história que o Carcará chega à final do estadual. A outra foi em 1973, quando o time do interior perdeu o título para o Bahia, mesmo adversário que terá pela frente agora. As datas das finais ainda não foram divulgadas.

Agnaldo Liz festeja com o elenco do Atlético de Alagoinhas (Foto: Instagram/Atlético de Alagoinhas)

Agnaldo Liz substituiu Arnaldo Lira e encontrou o Carcará na quinta colocação do Baiano. Logo na estreia, no recomeço do estadual, venceu o Bahia por 1×0, em Pituaçu. Na sequência, venceu a Jacuipense pelo mesmo placar e garantiu vaga nas semifinais, disputadas contra a Juazeirense. Apesar de ter perdido por 2×0 neste domingo, batei o rival no jogo de ida por 4×1 e, com a vantagem conquistada, assegurou a presença na decisão. 

Por ironia do destino, o Vitória não avançou. Comandado por Bruno Pivetti nas duas últimas rodadas da fase classificatória, o rubro-negro não alcançou pontuação e foi eliminado na primeira fase do torneio.   

Fonte: Correio