MP investiga denúncias de abuso sexual contra líder religioso na Bahia

O Ministério Público do Estado (MP-BA) está investigando denúncias de abusos sexual e psicológico contra o líder espiritual Jair Tércio Cunha Costa, um dos criadores de uma entidade chamada Fundação Organização Científica de Estudos Materiais, Naturais e Espirituais (Ocidemnte). O caso foi divulgado pela CNN Brasil, que informou ter tido acesso a conversas pelo WhatsApp em que mulheres relatam terem sido vítimas de Costa.

As denúncias estão sendo analisadas pela Ouvidoria das Mulheres, órgão do Conselho Nacional do Ministério Público e pelo Projeto Justiceiras, iniciativa que reúne 3.500 voluntárias, entre elas psicólogas. 

Há pelo menos 14 vítimas, de acordo com a CNN. Uma das denunciantes, uma mulher de 33 anos, contou que se aproximou de Jair Tércio aos 16 anos, através do então namorado. Ao MP, ela disse que sofreu os abusos por cinco anos. 

Em nota enviada à CNN, o advogado de defesa de Jair Tércio, Fabiano Pimentel, afirmou que “os fatos narrados não condizem com a conduta de seu cliente e o mesmo afirma jamais ter agido com violência em seus relacionamentos afetivos”.

“Apesar da sua trajetória no campo dos estudos da espiritualidade, nunca se intitulou como ser humano especial, tampouco tirou nenhum tipo de vantagem ou proveito desta posição. Os fatos serão esclarecidos durante o curso do processo”, completou.

Fonte: Correio