Volta às escolas terá aulas aos sábados e não terá recesso de fim de ano, diz Rui

O governador Rui Costa falou nesta segunda-feira (3) sobre o planejamento para o retorno das aulas nas escolas estaduais da Bahia. Ainda sem data prevista para essa volta, as aulas devem passar a acontecer incluindo todos os sábados, sem recesso no final de ano e com encerramento do ano letivo para fevereiro de 2021, afirmou o governador, durante entrega de apartamentos no bairro do Costa Azul pela amanhã.

“No retorno vai ter aula todos os sábados e provavelmente vamos alternar, dividindo a turma em duas, garantindo dentro da sala o distanciamento social. Será obrigatório uso de máscara dentro da escola por todos”, afirmou o governador. “Devemos ir até fevereiro, para terminar ano de 2020. não terá recesso no final do ano. e com isso a gente cumprirá o número de horas”, acrescenta.

Rui disse que o planejamento inclui a testagem de alunos, que já aconteceu em três cidades do interior e constatou uma taxa de contaminação 10 vezes maior do que os números oficiais mostravam em duas delas. “Fizemos em Ipiaú, Itajuípe e Uruçuca. Em duas encontramos 10% da população estudantil e professores (já contaminadas). Tinham 1% em dado oficial”, afirmou o governador. Nesta semana, os testes acontecem em cidades maiores: Jequié, Itabuna e Ilhéus. “Queremos ver o perfil de contaminação”, diz.

O retorno às aulas inclui intervenções físicas nas escolas, com reforço de questões sanitárias, como reforma de banheiros, inclusão de pias em áreas externas e área para passar álcool gel. Também está sendo instalada banda larga nas escolas. Os alunos terão oferta de conteúdo digital para baixarem na sala e acompanharem em casa as tarefas.

“A data é a única coisa que está pendente. estamos monitorando a taxa de contaminação e ocupação de leitos. Ainda não podemos afirmar, vai depender do comportamento da doença nos próximos dias. Esses testes que estamos fazendo na escola vão ser um bom parâmetro”, acredita.

Abertura de bares
Rui também falou que acredita ser cedo ainda para reabrir bares em Salvador e Região Metropolitana. A reabertura desses estabelecimentos na capital faz parte da fase 2 de retomada – estamos na primeira fase. “Restaurante, se você garantir um número menor de consumidores, distância entre as mesas, ainda pode se pensar”, acredita. “Mas de bares.. Até porque as pessoas quando estão consumindo bebida começam a relaxar na defesa e no afastamento social. Ninguém bebe de máscara. Vão tirar a máscara, relaxar, a bebida provoca aproximação entre as pessoas e isso nos preocupa. Acho que ainda não é o momento de pensar em abertura de bar. De restaurante, se for algo progressivo, limitado a um percentual do restaurante, pode pensar. Bar acho muito temerário”, afirma.

Ele diz que sabe das pressões e da necessidade de reabertura, mas que a cautela é necessária para que não seja preciso dar um passo para trás no futuro.

Praias
Já sobre a reabertura das praias, Rui afirmou que espaços abertos são mais seguros, desde que respeitadas orientações como distanciamento social. “Uma coisa é você ir na praia, em lugar aberto, como estamos. Tá comprovado, pelo menos a maior parte das publicações, a céu aberto a taxa de contaminação é menor. É maior em ambientes fechados, principalmente com ar condicionado”, afirma.

Regiões com mais casos
O governador falou também que as regiões do estado mais críticas ao longo da pandemia variaram. “Hoje temos uma procura maior de leitos no Extremo-Sul e Sul do estado. Crescente no Oeste da Bahia”, afirmou, dizendo que até o fim do mês o governo vai entregar 30 leitos de UTI em Bom Jesus da Lapa, em parceria com o município.

Fonte: Correio