#GrandeMestreDaBahia: CORREIO faz homenagem a Jorge Portugal e recebe relatos

Todos têm sua importância na formação basilar de seus alunos. Mas, poucos professores, na Bahia, ficaram tão populares quanto Jorge Portugal. Sorriso largo, voz grave, dicção perfeita, ensinava as regras do português com uma leveza admirável. A língua, ganha-pão em cursinho pré-vestibular, programa de televisão e até em aulões públicos preparatórios para o Enem, extravasou o corpo do santo-amarense para ganhar forma em canções de inconstestável beleza. Clássicos da música popular baiana como o hino à identidade do povo negro Alegria da Cidade, nas vozes de Lazzo e Margareth Menezes; o manifesto social A Massa, em parceira com Raimundo Sodré; ou ainda a ode à baianidade Só Se Vê na Bahia, com Roberto Mendes.

Nesta segunda-feira (4), Jorge Portugal deixou a sala de aula com menos poesia. Ex-secretário estadual da Cultura, o professor de 63 anos morreu por falência cardíaca aguda. Portugal, que completaria 64 anos nesta quarta-feira (5), porém, deixou uma legião de fãs e admiradores. O nome do educador baiano foi parar nos Trending Topics – tópicos mais falados do Twitter – na Bahia.

O CORREIO logo prestou sua homenagem ao educador na rede social. Através da hashtag #GrandeMestreDaBahia, pedimos aos leitores que nos enviassem relatos em reverência ao baiano. Tanto o Twitter quanto as nossas postagens do Instagram (@correio24horas) foram inundadas de relatos de amigos, alunos e admiradores do professor. Até agora, ainda é possível compartilhar sua homenagem. Basta comentar em uma das nossas publicações ou usar a #GrandeMestreDaBahia no Twitter.

“Triste perda de uma das referências da cultura e educação na Bahia. Sinônimo de aprovação de vestibulares para inúmeras gerações. Jorge Portugal era poeta, apresentador, compositor e educador. Um ser plural que representava a Bahia em sua essência!”, escreveu a leitora Isabela Sousa.

A repórter da Tv Bahia/Globo Giana Mattiazzi contou que o educador também marcou sua história. “Tenho orgulho de dizer que “Eu fui aluna de Jorge Portugal”. Ainda pensava em fazer medicina, mas ele mostrou as palavras de uma forma tão encantadora que me apaixonei por elas e me tornei jornalista! Adeus, querido professor! Adeus, #GrandeMestreDaBahia!”.

“Uma perda não só para meu estado mas também para o Brasil. Mais uma grande mente se vai”, escreveu o leitor Murilo Teixeira. 

“Estou bastante sentida, afinal, ele se foi muito jovem. Ainda tinha de transmitir a sua sabedoria sobre a gramática portuguesa para muitos. O seu trabalho social também vai fazer falta aos menos previlegiados”, escreveu outra internauta no Instagram.

“Tive o prazer de assistir suas aulas. Falava e ensinava com uma simplicidade… Trazia uma paz e um tesão pela vida, sempre alegre”, completou outro.

A leitora Soraia Koques contou que foi aluna dele. “#GrandeMestredaBahia Tive o prazer de ser aluna dele, nas salas concorridas de cursinho, quando era dia dele, aparecia gente de todos os turnos. Professor maravilhoso, letrista ímpar e como pessoa um gentleman. Saudade é o que fica. Que Deus o acolha em um bom lugar”, falou.

Veja algumas das homenagens que nossos leitores fizeram:

Fonte: Correio