Prefeito de Itajaí libera tratamento de ozônio retal contra a Covid-19

O médico e prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), sugeriu um tratamento contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, com a aplicação de ozônio no ânus em pacientes com diagnóstico positivo. A afirmação foi feita durante uma live no Facebook na noite dessa segunda-feira (3), em que ele explicou que devem ser feitas cerca de dez sessões, com duração de dois a três minutos, “com um cateter fininho, e isso dá um resultado excelente”, garantiu.

Antes de explicar sobre o novo tratamento, Morastoni listou todos os demais sem comprovação científica e que viraram febre no Brasil, como azitromicina e ivermectina.

“Além da ivermectina, da azitromicina, da cânfora, nós também vamos oferecer o ozônio. É uma aplicação simples, rápida, de dois a três minutos por dia, provavelmente vai ser uma aplicação via retal, tranquilíssima, rapidíssima, com um cateter fininho, e isso dá um resultado excelente. Nós vamos estar implantando isso também, e aí a pessoa tem que fazer durante dez dias seguidos, e isso ajuda”, garantiu.

Para que a nova tentativa de combater a Covid-19 em Itajaí seja possível, o prefeito inscreveu o município na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), vinculada ao Ministério da Saúde, para integrar um protocolo sobre o uso do ozônio.

“Com isso, nós vamos ser autorizados a ter um laboratório de ozônio. Já estamos definindo o local e providenciando os aparelhos”, disse o prefeito. Ele também já conseguiu o apoio da Assembleia Lesgislativa catarinense para a aplicação do ozônio e afirmou que mais detalhes serão dados futuramente.

Itajaí tem cerca de 200 mil habitantes e, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nessa segunda, já foram confirmados 3.648 casos da Covid-19 na cidade, além de 105 mortes.

Fonte: Agencia Brasil