Roger valoriza marcação do Atlético e diz que Bahia teve volume

O empate em 0x0 contra o Atlético de Alagoinhas no jogo de ida da final do Campeonato Baiano, nesta quarta (5), foi a segunda partida consecutiva do Bahia em um intervalo de 24h e, em ambas, o time saiu de campo sem fazer gol – na véspera, perdeu do Ceará por 1×0 na final da Copa do Nordeste.

O técnico Roger Machado comentou sobre essa dificuldade do seu time e justificou enaltecendo o trabalho da equipe treinada por Agnaldo Liz. “Estamos jogando uma final de campeonato contra uma equipe que classificou por méritos. Mesmo tendo ficado sem um jogador desde boa parte do primeiro tempo, soube se defender bem e não abriu mão de atacar”, disse o treinador tricolor.

“Ficamos com mais volume de jogo, tivemos oportunidades nos espaços que conseguimos encontrar, talvez não no número que a gente gostaria, porém o nosso volume de jogo foi suficiente para, se a gente conseguisse concretizar as chances que criamos, sair com um resultado melhor. Evidentemente que, com um jogador a menos (no Atlético), o ideal é conseguir envolver o adversário e sair com o resultado na decisão”, analisou Roger. O Carcará teve o volante Makelelê expulso aos 34 minutos do primeiro tempo.

A partida de volta entre Bahia e Atlético será disputada no sábado (8), novamente em Pituaçu, e definirá o campeão baiano de 2020. Em caso de outro empate, a decisão irá para os pênaltis.
 

Fonte: Correio