Léo Ceará é reintegrado e fica à disposição para estreia na Série B

O litígio entre o atacante Léo Ceará e o Vitória está resolvido em parte. Ele não renovou contrato com o clube, mas chegou a um acordo para ser reintegrado e está novamente à disposição do técnico Bruno Pivetti, inclusive para a estreia contra o Sampaio Corrêa, no sábado (8), às 19h, no Barradão.

A informação foi dada por um dos agentes do jogador, Bruno Ferreira. “Fizemos essa prorrogação até o final de janeiro. Entramos em um acordo com a diretoria e graças a Deus deu tudo certo. Ele foi reintegrado e vai jogar até o final da Série B”, detalha o empresário.

O vínculo terminava em dezembro, e a prorrogação em um mês foi o suficiente para que o atacante possa disputar o campeonato até o fim, em 30 de janeiro de 2021. Léo, que estava treinando separado do elenco desde o início de julho, já trabalhou junto com os demais jogadores nesta quinta-feira (6).

O futuro a médio prazo, no entanto, continua incerto. “Pode acontecer de tudo. Pode ser que ele seja vendido nesse período, que ele seja emprestado e tenha que renovar. Existem várias possibilidades, mas neste momento a gente entrou em um acordo com a diretoria e ele ficará até o final da Série B”, conta Ferreira. Até o momento, o Vitória não se pronunciou sobre o assunto.

O imbróglio com o atacante começou no início do ano, quando Léo Ceará foi afastado pela primeira vez pelo mesmo motivo. Com o contrato a menos de seis meses do fim, a legislação brasileira permite que o jogador assine um pré-contrato com qualquer outro clube e saia de graça ao término do vínculo. A decisão pelo afastamento tomada pela diretoria rubro-negra foi uma maneira de pressionar o atleta a renovar o contrato, mas as partes não chegaram a um entendimento sobre os valores.

Com o centroavante de volta, Bruno Pivetti ganha uma opção de peso no elenco, já que Léo Ceará era o titular antes da paralisação das competições em virtude da pandemia de coronavírus. Na retomada, com ele afastado, Jordy Caicedo foi o escolhido pelo treinador. Júnior Viçosa e Eron são outras opções.

Fonte: Correio