Territory inicia nova fase da Ford

Há algum tempo a Ford redefiniu sua estratégia para a América do Sul. A empresa deixou o negócio de caminhões e deixou de oferecer Fiesta, Focus e Fusion. O foco será em picapes e em utilitários esportivos. A fábrica de Camaçari, a mais moderna da região, irá receber novos produtos – além da nova geração do EcoSport- assim como a de General Pacheco, na Argentina.

Globalmente, os últimos lançamentos da marca estão focados nos utilitários esportivos, como o Mustang Mach-E e o Bronco. A nova geração do Escape também foi produzida com a ambição de chegar a novos mercados, incluindo o Brasil.

Mas no momento o foco é o Territory, veículo que coloca a empresa na disputa por consumidores que até então tinham à disposição modelos como Chevrolet Equinox, Jeep Compass e Volkswagen Tiguan.

O novo Ford chega ao Brasil importado da China em duas versões: SEL (R$ 165.900) e Titanium (R$ 187.900). Ambas são equipadas com motor 1.5 litro turbo, que rende 150 cv de potência, e transmissão automática de oito velocidades.

O veículo, que foi avaliado nos últimos dias pelo CORREIO, tem bom acabamento, conta com ótimo espaço interno e tem à disposição muita tecnologia. Entre os destaques estão o piloto automático adaptativo, espelhamento sem fio para o Apple CarPlay, bancos refrigerados e teto solar panorâmico.

Para acompanhar a avaliação completa do Ford Territory assista ao vídeo

BALANÇO DE JULHO
O mercado brasileiro somou 163.083 emplacamentos de automóveis e comerciais leves novos em julho, alta de 32,84% em relação a junho. Mas 29,77% inferior ao resultado de julho do ano passado, que chegou a 232.203 unidades. 

RANKING POR MARCA
A Volkswagen se destacou e conseguiu a liderança das vendas em julho com o emplacamento de 31.481 automóveis e comerciais leves no país, o que corresponde a 19,30% do mercado. A Chevrolet somou 28.046 licenciamentos (17,20%) e a Fiat  chegou a 24.802 emplacamentos (15,21%). A Hyundai também se destacou e conquistou 9,25% de participação no mercado, o que garantiu a quarta posição no mês.

Na sequência, vieram quatro marcas com uma diferença pequena: Renault (6,92%), Ford (6,38%), Toyota (6,19%) e Jeep (5,87%). Fechando o ranking das dez maiores ficaram Honda (3,56%) em nono e Nissan (2,50%) em décimo.

OS MAIS EMPLACADOS
Depois de cinco anos liderando mês a mês o ranking de vendas, o Chevrolet Onix perdeu a primeira colocação para o VW T-Cross. Por causa da pandemia, as versões Sense do SUV, que são destinadas ao público PCD, ficaram represadas e os emplacamentos aconteceram somente em julho. Assim, de acordo com a VW, 65% das unidades licenciadas no último mês foram desta categoria.

O T-Cross foi o modelo mais emplacado no último mês (Foto: VW)

O ranking de julho ficou assim: VW T-Cross (10.211), Chevrolet Onix (9.716), Hyundai HB20 (7.852), Fiat Strada (6.564), Chevrolet Tracker (6.070), Chevrolet Onix Plus (5.205), Jeep Compass (4.786), Fiat Argo (4.756), Jeep Renegade (4.735) e VW Gol (4.427).

MERCADO BAIANO
Na Bahia, o Chevrolet Onix manteve a liderança e somou 430 emplacamentos em julho. A surpresa ficou na segunda posição, ocupada pela Fiat Strada, com 316 unidades licenciadas. Em terceiro, ficou o Hyundai HB20 (315), e, empatados em quarto lugar, Chevrolet Onix Plus e Fiat Toro, cada um com 245 unidades.

Na Bahia, o Chevrolet Onix continua na liderança (Foto: GM)

Na quinta posição ficou o Ford Ka com 243 exemplares. Da sexta à décima posição ficaram: Renault Kwid (221), Toyota Corolla (176), Hyundai Creta (169), Fiat Argo (166), Jeep Compass (166) e VW T-Cross (150).

BOAS NOTÍCIAS
Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil, confirmou em uma entrevista online que o Kicks atualizado, que foi apresentado recentemente na Ásia, chegará ao Brasil ano que vem. O executivo destacou que dentro do ano fiscal japonês, que terminou em 31 de março, 2019 foi o melhor ano de vendas da marca na Bahia desde 2012.

Presidente da Nissan confirma o novo Kicks no país (Foto: Nissan)

Além disso, informou que ainda este ano o Leaf será oferecido em algumas concessionárias do estado. Atualmente, o veículo elétrico pode ser apenas solicitado pelas lojas baianas, que não contam com o modelo no showroom e não possuem unidades para test drive.

HB20 NA COLÔMBIA
A Hyundai começou as exportações da nova geração da família HB20 para a Colômbia. Mas enquanto para o Uruguai e o Paraguai os veículos seguem por via terrestre, para a Colômbia eles foram despachados por navio. O primeiro lote, com 303 unidades, seguiu semana passada para o país vizinho.

Produzido no interior de São Paulo, o HB20 está sendo exportado para a Colômbia (Foto: Hyundai)

Fonte: Correio