Empresária revela como ampliou o faturamento em 30% durante a pandemia

Ela precisou fechar uma fábrica de doces e salgados durante quarentena, encerrou as atividades de buffet corporativo e, como a maioria dos empreendedores, teve medo do futuro. Apesar disso, ela resistiu. Nem a queda assustadora nas vendas em março e abril fez com que Dailane Fonseca dispensasse a equipe que atua com ela na Trigo da Vila.

Ao invés de paralisar, ela percebeu que a saída era se movimentar e investiu nas redes sociais, ampliou o contato com os clientes, criou lista de transmissão via aplicativo de mensagens, mudou o produto para se adaptar aos novos tempos, investiu numa logística mais rápida e econômica. Em julho ela conseguiu contabilizar um faturamento 30% superior ao mesmo período no ano passado.

A capacidade de resiliência de Dailane e a importância de não desistir diante das dificuldades foram temas durante a segunda live Emprego e Soluções, do CORREIO, comandada pela consultora e administradora Flávia Paixão (assista abaixo). O encontro é realizado semanalmente, às quartas-feiras, à partir das 18h, no Instagram do jornal (@correio24horas).

A história da advogada que deixou o direito para apostar no empreendedorismo e numa paixão de família mobilizou outros empreendedores e uma plateia atenta às lições de resiliência da sócia da empresa Trigo da Vila. “Acho que se eu pudesse deixar uma mensagem para outros empreendedores ´seria: nunca desista do seu sonho e não se importe com status, posição ou cobranças externas. Aposte em você e no seu projeto”, completa.

Uma hora foi pouco para esgotar o entusiasmo da convidada e do público, que queria conhecer os segredos o melhor pão delícia de Salvador
(Foto: Reprodução/Instagram)

Ao longo desses meses, Dailane investiu nas redes sociais, participando de lives, conseguindo parcerias, realizando sorteios e se reinventando para adequar os produtos de panificação a um novo momento, quando os recursos estão mais escassos. Para o futuro, ela aposta na expansão da marca, na venda de salgados congelados e em poder mostrar ao mundo o melhor pãozinho delícia já fabricado. 

Durante o encontro, Flávia Paixão fez questão de ressaltar que a proposta, conjunta com o CORREIO, em dar espaço e voz aos pequenos empreendedores é justamente mostrar na prática como superar o momento difícil. “Poderia trazer especialistas em áreas que diriam o que fazer ou não fazer. Com essas histórias, é possível encontrar caminhos criativos e para enfrentar as dificuldades cotidianas na hora administrar um negócio”, finalizou. 

Perdeu a live? Você pode assistir completa abaixo.

Fonte: Correio