Governo baiano entrega máquinas para 10 consórcios de infraestrutura do interior

O governador Rui Costa entregou, nesta sexta-feira (14), equipamentos que vão beneficiar dez consórcios públicos multifinalitários do estado.

Os dez consórcios contemplados, que são constituídos de 109 prefeituras, receberam um total de quatros pás carregadeiras, três rolos compactadores, uma motoniveladora e dois caminhões basculantes. O evento contou com a presença de prefeitos e representantes dos municípios beneficiados.

Rui declarou que a entrega reafirma o compromisso do governo com a otimização da malha viária do estado para o escoamento de produtos agrícolas.

“Nós estamos fortalecendo, como forma de gestão administrativa e dos recursos materiais na Bahia, a interação e cooperação com os consórcios, modelo que é exemplo de funcionamento para o Brasil inteiro. Máquinas como essa são fundamentais e custam muito mais do que cada cidade que está sendo contemplada teria condição de pagar individualmente. Além disso, um munícipio não tem serviço o ano todo para essas máquinas. Então, a melhor decisão é compartilhar essas ferramentas”, defende.

Jucélio Fonseca, prefeito de Matina, comemorou a iniciativa do governo. “Fundamental esse tipo de entrega porque, no caso do meu consórcio, atendemos 16 municípios, sendo que apenas dois deles são de grande porte. Então, são administrações municipais que não têm condição de bancar financeiramente o aperfeiçoamento das estradas e, agora, com a chegada desse rolo, beneficiarão os agricultores que precisam ter o escoamento da produção facilitado”, disse o presidente do consórcio Alto Sertão, que reúne 16 cidades.

Arnaldo Lopes, prefeito de Mascote e vice-presidente do consórcio Mata Atlântica, que engloba 11 cidades do interior, corroborou com a fala de Jucélio e salientou que as máquinas benefecia quem mais precisa.

“O equipamento é de grande valia para nossa região, que tem uma malha viária muito grande, e viabiliza o transporte dos produtos para os cidadãos que se sustentam através da agricultura familiar e são as pessoas que mais precisam de estradas que possibilitem o fácil escoamento de produção”, comenta Arnaldo.

O secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri), Lucas Costa, informou que as máquinas serão utilizadas para melhorar as estradas e facilitar a circulação de mercadorias nas cidades contempladas pelos consórcios. “Esse maquinário pesado que ajuda muito na logística de circulação dos nossos produtos agrícolas, parte importante para economia do estado. A Seagri vem apoiando essas articulações com os consórcios que está focado na otimização das estradas para facilitar o transporte dos produtos agrícolas baianos”, afirma o secretário.

Jailma Dantas, prefeita de Banzaê e presidente do consórcio Cisan, constituído por 16 cidades, fez questão de afirmar a importância da união dos municípios através dos consórcios para o desenvolvimento das pequenas cidades que não têm condição de conseguir maquinários de maneira individual. 

“O consórcio é uma ferramenta de extrema importância para o desenvolvimento da região. É através desse modelo, que proporciona a união entre os prefeitos, que conseguimos avanços importantíssimos muito difíceis de se conseguir apenas pelo município, de maneira individual”, argumenta Jailma.

Confira a lista dos consórcios contemplados e as máquinas que estes receberam:

  • CDS Tipni – Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Piemonte Norte do Itapicuru (um caminhão basculante)

  • Cisan – Consórcio Intermunicipal do Seminário Nordeste II (uma motoniveladora)

  • CDS Piemonte da Diamantina – Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território da Diamantina (uma pá carregadeira)

  •  Consid – Consórcio Público Intermunicipal dos Municípios do Oeste da Bahia (um caminhão basculante)

  •  Ciapra – Consórcio Intermunicipal da APA do Pratigi (uma pá carregadeira)

  • Condesc – Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território da Costa do Descobrimento (uma pá carregadeira)

  • CDS Alto do Sertão – Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável Alto Sertão (um rolo compactador)

  • Construir- Consórcio Público Intermunicipal de Infraestrutura do Extremo Sul da Bahia (um rolo compactador)

  • Cima – Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica (um rolo compactador)

  • CDS Velho Chico – Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Território do Velho Chico uma pá carregadeira).

Fonte: Correio