Jovem de 13 anos morre após ser eletrocutado por carregador de celular paralelo

O adolescente João Vitor Domat Remus, de 13 anos, morreu em Palmas, no Tocantins, após ser eletrocutado enquanto retirava um carregador de celular paralelo da tomada. O acidente foi causado após o revestimento plástico do produto se soltar, fazendo com que o jovem tivesse contato direto com a parte de metal, condutora da corrente elétrica.

Após o acidente, João Vitor foi socorrido no Hospital Geral de Palmas Dr. Francisco Ayres (HGP), onde ficou internado em uma unidade de tratamento intensivo (UTI) por oito dias, mas não resistiu e teve morte encefálica. A família do adolescente decidiu doar seus órgãos.

Em nota, o Colégio Sigma, onde João Vitor estudava em Brasília antes de se mudar para Palmas, no início da Pandemia, lamentou o episódio: “É com muita dor que a comunidade escolar manifesta seu profundo pesar pelo falecimento do ex-aluno. Diretores, colaboradores, professores e colegas da escola se solidarizam com a família. Nós optamos por não nos pronunciar em respeito ao momento de sofrimento pelo qual a família está passando”, diz a nota enviada pela instituição de ensino.

Na publicação feita por um familitar, é possível ver que o carregador que causou o acidente não era da marca original do celular.

Fonte: Agencia Brasil