Bolsonaro diz que maioria do Legislativo o apoia: 'na política, sou imbrochável'

Em discurso na cidade de Ipanguaçu, no Rio Grande do Norte, nesta sexta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que a “a maioria do (poder) Legislativo passou a marchar” ao lado de sua gestão após a votação pela manutenção do veto ao reajuste para servidores públicos. Para reforçar o empenho na pauta, o chefe do Executivo disse que foram votos “corajosos” e que, na política, ele é “imbrochável”.

“A maioria do legislativo passou a marchar do nosso lado. Agradeço aos parlamentares, foi um voto corajoso. Problemas todos nós temos, mas na política eu sou imbrochável”, declarou o presidente. Bolsonaro estava na cidade para participar de solenidade de entrega de obras que garantirão acesso à água para cerca de 100 pessoas e do lançamento do programa “Wi-Fi na Praça”, conforme informa a agenda presidencial. 

Em tom de campanha, o presidente repetiu bordões, disse que se inspira em Israel e pontuou que, nas eleições gerais de 18, teve “o povo” e “em primeiro lugar, a fé em Deus” ao lado dele. “A fé remove montanhas”, afirmou, alterando o verso bíblico.

O presidente minimizou os impactados da pandemia do coronavírus na economia brasileira e disse que, em julho, sua gestão conseguiu criar “mais 100 mil empregos”. “Quando estávamos perdendo tudo com a pandemia, a economia começa a reagir”, completou. 

Bolsonaro prometeu aos apoiadores que acompanharam o discurso que vai continuar com o auxílio emergencial “mesmo que seja com valores diferentes, até que a economia realmente possa pegar no nosso país”. Questionado por uma mulher na plateia se o benefício continuará até dezembro, ele confirmou. “Só não sei o valor”, concluiu. 

Fonte: Agencia Brasil