Roger elogia volume do Bahia em empate e explica mudanças no time

Apesar da sensação de que poderia ter saído do Morumbi com os três pontos, o técnico Roger Machado valorizou o empate por 1×1 do Bahia com o São Paulo, na noite desta quinta-feira (20). Após a partida, o treinador falou sobre o volume de chances criadas pelo Esquadrão e disse que o adversário teve mérito por buscar o resultado até o fim.

“Penso que poderíamos vencer, pelas chances criadas, mas o adversário teve méritos porque também buscou até o final. Fizemos uma grande partida, mas não conseguimos os três pontos e parece que em alguns momentos deixa um gosto mais amargo, mas eu vejo um ponto importante conquistado fora de casa”, analisou Roger.

Ele também comentou sobre as oportunidades de gol desperdiçadas durante a partida e minimizou a baixa eficiência dos homens de frente. “Os erros de definição eu não considero erro, aquelas que foram defendidas são defesas do goleiro. Criamos muitas oportunidades, em muitas delas chegamos perto de finalizar. Jogamos bem, uma partida consistente. Tomamos o gol no final que não tira o mérito do nosso ponto conquistado. A eficiência, a gente sabe que um dia ela está maior e em outro menor”, afirmou.

Já sobre as mudanças que promoveu nas laterais, com as entradas de João Pedro e Zeca de titulares, Roger disse que teve como objetivo descansar Nino Paraíba e Juninho Capixaba do ritmo intenso das partidas.

“O objetivo foi colocar em campo os jogadores mais frescos, mas descansados, à medida que Nino e Juninho, nesse último mês, que no domingo vamos completar 14 jogos em 30 dias, foram os jogadores que tiveram mais minutos em campo. No final do último jogo eu já substituí Juninho pelo Zeca porque ele pegou jogos com mais intensidade. O mesmo para o Nino, que foi usado no estadual e também na Copa do Nordeste. E também deixar todo mundo em estado de alerta e motivado imaginando que pode estar em campo”, justificou.

Fonte: Correio