Anão que Bolsonaro ergueu é vereador e nega ter sido confundido com criança

Em um dos episódios mais icônicos das passagens recentes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo Nordeste do Brasil, ele aparece segurando um anão durante encontro com apoiadores em Aracaju, capital do Sergipe. 

O fato ocorreu na última segunda-feira (18) e caiu nas graças da internet brasileira, que em pouco tempo “acusou” o chefe do Executivo de ter confundido o homem com uma criança. 

Contudo, a versão que se popularizou está errada e Bolsonaro, na realidade, sabia quem era o anão – o vereador Zé Miúdo, da cidade de Itabaianinha, no mesmo Estado. Quem confirma é o próprio político, que concedeu uma entrevista ao portal Metrópoles nesse sábado (22). 

“Ele me viu e me reconheceu, tem uma memória boa. Ele lembrou de mim lá de Brasília, me levantou e disse: em Brasília eu botei você no colo, agora eu vou botar você no braço”, afirmou o vereador à publicação.

Zé Miúdo se refere a abril de 2018, quando esteve na Câmara dos Deputados, em evento que reuniu vereadores de todo o Brasil.

Na ocasião, ele pediu para que Bolsonaro – que era deputado federal e pré-candidato à presidência na época – tirasse uma foto com ele. Devido à diferença de altura entre os dois, o atual presidente pegou o anão no colo para o clique. 

 “Eu acho que o povo pensou isso (de que o presidente o teria confundido com uma criança) porque tinha gente gritando: ‘Tem mais criança, tem outra criança’”, contou Miúdo. 

Fonte: Agencia Brasil