Clínicas odontológicas e de estética podem ampliar atendimento a partir desta segunda

O funcionamento das clínicas odontológicas e de estética em Salvador poderão vai ter o horário ampliado a partir desta segunda-feira (24). Os atendimentos ao público estão autorizados a acontecer de segunda a sábado, de 9h às 19h.

A mudança foi publicada pela prefeitura  em edição extraordinária do Diário Oficial. A publicação também libera o atendimento às pessoas do grupo de risco nas clínicas de estética, o que não acontecia há cinco meses, por conta das determinações e protocolos de funcionamento da atividade.

A recomendação é de que esse público seja agendado para os primeiros horários. No início da pandemia e das medidas de isolamento, as clínicas odontológicas só podiam atender casos de urgência, enquanto as de estética foram fechadas. 

As clínicas odontológicas devem seguir o seguinte protocolo:

– Pacientes que fizerem parte dos grupos de risco devem ser atendidos somente para procedimentos emergenciais e agendados para os primeiros horários;

– Acompanhantes somente serão permitidos para crianças, idosos, pacientes especiais e/ou com mobilidade reduzida, sempre utilizando máscaras faciais; 

– Deve ser utilizado isolamento com diques de borracha nos procedimentos sempre que possível. Quando o isolamento não for possível, dar preferência a instrumentais manuais para remoção de cáries e uso de extratores de cálculo, ao invés de aparelhos ultrassônicos, para que se minimize a geração de aerossóis e, preferencialmente, não utilizar seringa tríplice;

– Deve ser evitado ao máximo o uso da cuspideira, utilizando sistema de aspiração para todos os procedimentos;

– Não devem ser utilizadas peças de mão sem sistema antirrefluxo, realizando a descontaminação do sistema de água com hipoclorito de sódio a 1% e drenagem do reservatório, secando-o no final do procedimento;

– As peças de mão e os instrumentais odontológicos devem seguir os padrões de esterilização normatizados pelos órgãos sanitários;

– Devem ser evitadas radiografias intraorais que estimulam salivação e tosse e adotar preferencialmente as radiografias panorâmicas ou tomografias, utilizando o fluxo digital recomendado pelo CRO-BA por meio da Resolução n° 01/2020;

– Os profissionais devem utilizar todos os EPIs, gorro, máscara, óculos ou protetor facial (face shield), avental impermeável e propé durante o atendimento. O paciente deve fazer uso de máscara, assim como seu acompanhante, quando for necessária a presença deste.

Já as clínicas de estética devem seguir o seguinte protocolo setorial:  

-Deve ser realizada a higienização com retirada das sujidades e desinfecção do piso, bancadas, cadeiras, macas de atendimento e qualquer outra superfície no posto de trabalho após cada atendimento, com produtos regularizados junto à Anvisa;  

-Todos os utensílios não críticos (que entram em contato apenas com pele íntegra) devem seguir os procedimentos de limpeza – remoção das sujidades com água e sabão e escovação do material – e desinfecção com álcool a 70%; 

-Todos os utensílios perfurocortantes (alicates de unha, espátula de metal, navalhas, curetas para podologia, etc.) devem ser descartáveis ou de uso pessoal de cada cliente e, em caso de uso de utensílios perfurocortantes reutilizáveis, estes devem ser, obrigatoriamente, lavados com água e sabão e, posteriormente, esterilizados em autoclaves; 

– No caso de uso de farda, esta deve ser lavada e desinfetada diariamente. No caso de uso de jaleco de TNT descartável, deve ser trocado a cada cliente, quando o serviço realizado necessite contato físico, a exemplo de massagem;

– Os profissionais e auxiliares devem evitar que a roupa e o calçado usados no caminho casa-trabalho-casa sejam os mesmos usados durante o atendimento;

– A equipe deve usar, preferencialmente, calçados que possam ser lavados frequentemente com água e sabão.
 

Fonte: Correio