'Faltou colocar a bola no chão', analisa Roger após derrota

Pela quarta vez em 2020, Roger Machado não teve motivos para comemorar no duelo contra o Ceará. Neste domingo (23), o Bahia de Roger sofreu a terceira derrota seguida (3×1, 1×0 e 2×0) para o time de Guto Ferreira. O outro duelo foi pela primeira fase do Nordestão, quando os times empataram em 2×2. Após o jogo, o treinador tricolor analisou a partida e reconheceu que o time não esteve bem durante o duelo no Castelão.

“Não vi [o time] apático em todo o jogo, vi a gente abaixo, sobretudo no primeiro tempo. O que faltou foi colocar a bola no chão e jogar dentro da ideia que a gente tem de jogo. Por isso lancei mão de um volante no segundo tempo e coloquei Daniel para a gente ter mais a bola e controle do jogo. Foi o que aconteceu”, explicou Roger Machado.

“A falta de jogo, entregar a bola ao adversário, desgasta muito. Em uma noite que muitos jogadores, tecnicamente, não estão bem, o coletivo vai sofrer. Eu costumo dizer que oito jogadores carregam três em uma noite boa, mais do que isso o coletivo vai sofrer e você vai ter dificuldade na partida”, continuou ele.

Questionado se o meia Daniel pode ser alternativa para qualificar o meio-campo do Bahia, Roger afirmou que sim, mas explicou o motivo do jogador ter ficado no banco nas últimas partidas.

“Sobretudo quando a gente joga com equipes mais fechadas, o Daniel pode ser uma alternativa, como foi. Nesses dois últimos jogos fora de casa (São Paulo e Ceará) eu optei por uma saída pelos lados e ter mais velocidade nas beiradas. Mas Daniel é uma opção por dentro”, concluiu ele.

O Bahia de Roger Machado volta aos gramados no próximo sábado (29), quando recebe o Palmeiras, no estádio de Pituaçu, às 19h, pela sexta rodada do Brasileirão.

Com oito pontos, o Bahia está na oitava colocação. O tricolor tem um jogo a menos, já que a partida contra o Botafogo, pela primeira rodada, foi adiada para setembro por conta da final do Campeonato Baiano.  

Fonte: Correio