Questionado sobre Queiroz, Bolsonaro diz a jornalista que quer "encher sua boca de porrada"

O presidente Jair Bolsonaro disse a um repórter, neste domingo (23), que tinha vontade de “encher sua boca de porrada”. A afirmação foi feita quando o jornalista perguntou sobre os depósitos feitos pelo ex-assessor Fabrício Queiroz à primeira-dama, Michelle Bolsonaro. 

Bolsonaro visitava a Catedral de Brasília quando foi perguntado pelo repórter do jornal O Globo sobre o que justificaria as quantias. “A vontade que eu tenho é de encher sua boca de borrada”, ameaçou Bolsonaro. 

Outros jornalistas chegaram a perguntar se a afirmação era uma ameaça e se era direcionada à toda imprensa. Bolsonaro não respondeu. Ele costuma parar no local para cumprimentar apoiadores, mas, neste domingo, poucas pessoas aguardavam no local. O presidente deixou a catedral alguns minutos após a ameaça. 

Depósitos
No início do mês, uma reportagem da revista Crusoé revelou que os depósitos de Fabrício Queiroz na conta de Michelle Bolsonaro eram constantes. As transferências teriam ocorrido entre 2011 e 2018 e seu valor total chegaria a R$ 72 mil.

Fabrício Queiroz foi assessor do hoje senador Flávio Bolsonaro na época em que ele era deputado estadual do Rio de Janeiro. Queiroz é suspeito de comandar um esquema de “rachadinha” no gabinete do filho do presidente.

A reportagem, que teve acesso à quebra de sigilo bancário de Queiroz autorizada pela Justiça, afirma ainda que não foi encontrado nenhum depósito de Jair Bolsonaro nas contas de Queiroz, como forma de devolução do dinheiro depositado nas contas da primeira-dama.

As informações contrariam a versão de Bolsonaro, que, em dezembro de 2018, justificou um depósito de R$ 24 mil de Queiroz nas contas de Michelle dizendo que o valor seria relativo a um empréstimo de R$ 40 mil que ele teria concedido ao amigo de décadas.

Fonte: Correio