Covid-19: país tem 121,3 mil mortes e 3,9 milhões de casos acumulados

No Brasil, desde o início da pandemia, 121.381 pessoas morreram em função da covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registrados 553 novos óbitos. Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgada na noite desta segunda-feira (31). Ontem, o painel do ministério marcava 120.868 óbitos. Há 2.708 falecimentos em investigação.

De acordo com o balanço da pasta, o número de pessoas infectadas desde o início da pandemia chegou a 3.908.272. Entre ontem e hoje, as secretarias estaduais de saúde acrescentaram às estatísticas 45.961 novos casos. Ontem, o sistema do Ministério da Saúde trazia 3.862.311 casos acumulados.

Os casos são menores aos domingos e segundas-feiras pelas limitações de alimentação pelas equipes das secretarias de saúde. Já às terças-feiras, o número usualmente tem sido maior pelo envio dos dados acumulados do fim de semana.

Ainda de acordo com a atualização, 689.157 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.097.734 já se recuperaram.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3,1%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 57,8. A incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes é de 1859,8.

Os estados com mais morte foram São Paulo (30.014), Rio de Janeiro (16.065), Ceará (8.409), Pernambuco (7.593) e Pará (6.146). As Unidades da Federação com menos óbitos até o momento são Roraima (587), Acre (612), Tocantins (673), Amapá (661) e Mato Grosso do Sul (862).

A Bahia registrou 665 casos da covid-19 nas últimas 24 horas, com 53 mortes confirmadas em decorrência da doença, segundo balanço divulgado nesta segunda-feira (31) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Ao todo, o estado tem 256.727 casos confirmados e 5.397 óbitos pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Os casos confirmados ocorreram em 415 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (30,06%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Ibirataia (5.727,53), Almadina (5.655,20), Itabuna (4.880,34), Dário Meira (4.845,94), Salinas da Margarida (4.685,01).

No estado, dos 2.908 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.355 estão com pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de UTI adulto de 54%. 

As mortes do boletim de hoje aconteceram em datas variadas, a mais antiga sendo 25 de abril. A Sesab diz que os registros tardios e acúmulo de casos acontecem por conta da sobrecarga das equipes de investigação. As vigilâncias municipal e estadual fazem investigação epidemiológica para evitar distorções. 

(Foto: Divulgação)

A letalidade da covid-19 na Bahia é de de 2,10%. A maioria das vítimas (55,92%) foi de mulheres.

A Sesab considera ainda 240.697 pacientes como recuperados da doença. Outros 10.633 são casos ativo da covid-19 no estado. A pessoa é considerada recuperada após 14 dias do início dos sintomas. Já o casos ativos são o resultado ao se substrair o número de óbitos e de recuperados dos casos totais. Esses cálculos são feitos automaticamente.

O boletim de hoje ainda inclui 477.174 casos descartados e 83.499 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira (31).

Fonte: Correio