Motel é transformado em hospital de campanha contra a Covid no interior do Pará

Como forma de minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o prefeito Davi Xavier (MDB), de Prainha, cidade no oeste do Pará, alugou um motel por três meses pelo valor de R$ 30 mil, onde foi montado o hospital de campanha do município. Com 11 quartos adaptados para realizarem os serviços ambulatoriais e de internação, seis deles estão com pacientes infectados pela doença, atualmente. A escolha pelo imóvel teria sido pelo fato de que ele apresentou as melhores condições para receber a demanda, conforme as informações divulgadas primeiro pelo “Blog do Carpê”, de Santarém-PA.

Com pouco mais de 29.000 habitantes, Prainha tinha 444 casos confirmados da doença, além de 23 mortes provocadas por ela, de acordo com o último boletim oficial divulgado pela prefeitura, no dia 27 de agosto.

Com o objetivo de verificar como vem funcionando o motel adaptado, o Ministério Público do Pará (MPPA) realizou uma vistoria no local na última sexta-feira (28). Conforme nota divulgada pelo MPPA, estiveram no hospital de campanha o promotor de Justiça de Prainha, Bruno Fernandes, e a assessora da promotoria, Camila Liberal.

“(Foram) analisados a forma de admissão de pacientes, estrutura, a equipe e jornada de trabalho, EPIs, o quantitativo de equipamentos respiratórios, equipe farmacêutica, o serviço de emissão de boletim clínicos e controle de evolução dos pacientes, a fiscalização dos serviços laboratoriais e de exames realizados, a utilização de lavanderia, almoxarifado, local de descanso dos funcionários, a modalidade do tratamento por meio de gases, o controle de resíduos sólidos de saúde e sua coleta, administração e descarte do material contaminante”, diz trecho do texto.

Em funcionamento como hospital de campanha desde 27 de abril, o motel passou a realizar o atendimento ambulatorial no dia 15 de junho. Não há informações se o contrato de locação com recursos provenientes do governo federal para o combate à Covid-19 será ampliado.

Fonte: Agencia Brasil