Nova nota de R$ 200 entra em circulação na quarta-feira, diz Banco Central

O Banco Central lançará oficialmente, na próxima quarta-feira (2), a nova nota de R$ 200. A cédula entrará em circulação no mesmo dia.

Ainda não foram divulgadas imagens da nota, que trará como personagem o lobo-guará. Serão produzidas 450 milhões de unidades até o fim do ano, o equivalente a R$ 90 bilhões.

Segundo o BC, o lançamento da nova tem o objetivo de atender maior demanda por papel-moeda com o pagamento do auxílio emergencial. Além disso, com a pandemia do novo coronavírus, aumentou o entesouramento (o dinheiro fica parado na mão das pessoas).

O Banco Central gastará R$ 113,8 milhões a mais do que o previsto no orçamento anual para a produção das novas notas e para a impressão de mais 170 milhões de cédulas de R$ 100.

No último dia 20, os partidos Rede, PSB e Podemos ingressaram com uma ADPF (Ação por Descumprimento de Preceito Fundamental) no STF pedindo a suspensão da entrada em circulação da nova nota, anunciada pelo BC.

A ação dos partidos é baseada em manifesto público contra a criação da nova cédula, lançada no início do mês passado por dez organizações anticorrupção, dentre elas, Instituto Não Aceito Corrupção, Transparência Partidária, Transparência Brasil e Instituto Ethos.

Leia também: ‘Os Simpsons’ previu nota de R$ 200 no Brasil em episódio de 2014

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia estabeleceu um prazo de 48 horas para que o presidente do BC, Roberto Campos Neto, prestasse esclarecimentos sobre a criação da nova cédula de R$ 200.

Em manifestação, enviada na última quinta-feira (27), a autoridade monetária disse que acarretaria um “sério prejuízo” a suspensão da circulação da nova nota.

O BC afirmou que a mais grave consequência da suspensão da nova cédula seria a de colocar “em risco o atendimento das necessidades de numerário para garantir o funcionamento adequado da economia e do sistema financeiro nacional, ante a falta de alternativas viáveis”.

Relembre

O Banco Central anunciou, no fim de julho, que o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou o lançamento da cédula de R$ 200. O animal escolhido para ilustrá-la é o lobo-guará. 

“Em 2001, o Banco Central conduziu uma pesquisa junto à população tendo como base uma lista de animais da fauna brasileira em extinção. Perguntamos aos cidadão quais espécimes da fauna eles gostariam de ver representados no dinheiro brasileiro. Em primeiro lugar, ficou a tartaruga-marinha (cédula de R$ 2), em segundo lugar, o mico leão-dourado (R$ 20), e, em terceiro como animal mais votado, o lobo-guará”, explicou a diretora da administração, Carolina de Assis Barros, à época.

 

Fonte: Agencia Brasil