Fátima Bernardes rebate fala de Bolsonaro: 'Governo pode sim obrigar a vacinação'

Depois do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dizer a uma apoiadora que ‘ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina’, se referindo ao covid-19, a apresentadora Fátima Bernardes rebateu o chefe do Executivo na manhã desta quarta-feira (2) durante o Encontro, seu programa matinal na Globo.

Em sua fala, a jornalista ressaltou que o Governo pode sim obrigar que a população se vacine. “É importante destacar que o governo pode sim obrigar a população a se vacinar, e isso está previsto na Constituição Brasileira. Infringir uma determinação do poder público para impedir a propagação de uma doença contagiosa pode gerar pena de detenção de até 1 ano e multa”, orientou a apresentadora da TV Globo.

A fala do presidente, aliás, contradiz uma lei de iniciativa do próprio Executivo do início do ano. Enquanto Bolsonaro garante que ninguém pode ser obrigado a ser vacinado, a legislação vigente diz o oposto. A lei nº 13.979/20, chamada “Lei do Coronavírus”, diz que, na situação atual de pandemia, as autoridades podem obrigar a população a ser vacinada. Confira trecho:

“Para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus, poderão ser adotadas, entre outras, as seguintes medidas:
I – isolamento;
II – quarentena;
III – determinação de realização compulsória de:
a) exames médicos;
b) testes laboratoriais;
c) coleta de amostras clínicas;
d) vacinação e outras medidas profiláticas; ou
e) tratamentos médicos específicos.”

Na segunda-feira (31), Fátima já havia citado a vacina ao comentar cenas de praias lotadas no fim de semana. A apresentadora falou sobre a multidão que dominou a faixa de areia no Rio de Janeiro e “deduziu” que todos já estariam imunizados contra a covid-19.

“Acho que em alguns lugares… Moro no Rio de Janeiro e aqui certamente descobriram a cura, a vacina. Fiquei fascinada. Fui ver as imagens das praias e não foi só no Rio de Janeiro. Acho que a vacina chegou no litoral brasileiro”, ironizou a jornalista.

Fátima chegou a ganhar os assuntos mais comentados no Twitter também nesta semana. Isso por conta de seu namorado, o deputado Túlio Gadêlha (PDT). Ele afrontou Bolsonaro na noite de segunda-feira (31). 

Apoiadores do presidente se irritaram com a publicação de Gadêlha e afirmaram que ele não tem moral por ser “apenas namorado de Fátima Bernardes”.

Fonte: Correio