DiCaprio critica Bolsonaro sobre Amazônia e Salles pergunta: 'Vai por dinheiro?'

O ator norte-americano Leonardo DiCaprio, de 45 anos, postou nessa quarta-feira (9) em suas redes sociais uma crítica ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a respeito da devastação da Floresta Amazônica ocorrida pelas queimadas. Posteriormente, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, compartilhou a publicação perguntando se a celebridade iria investir dinheiro para o combate ao fogo.

DiCaprio repostou uma publicação com um vídeo que dizia: “A Associação dos Povos Indígenas do Brasil pergunta a todos os cidadãos, governos e empresas em todo o mundo: ‘De que lado você está: Amazônia ou Bolsonaro?'” E o ator comentou com as hashtags #DefundBolsonaro, #AmazonOrBolsonaro e #WhichSideAreYouOn, pedindo para que empresas cortem financiamentos ao presidente e perguntando de que lado os cidadãos estão.

Após críticas de DiCaprio, Mourão convida ator para marchar oito horas na selva

Salles respondeu: “Querido Leo DiCaprio. O Brasil está lançando o projeto de preservação “Adote um Parque”, que permite a você ou qualquer outra empresa ou indivíduo escolher um dos 132 Parques da Amazônia e patrociná-lo diretamente com 10 euros por hectare por ano. Você vai colocar seu dinheiro onde está sua boca?”, disse o ministro. Veja:

Vídeo falso

Anteriormente, Salles havia compartilhado um vídeo no qual ele nega que estão ocorrendo incêndios na Amazônia. No entanto, imagens mostram a Mata Atlântica, presente principalmente no Sudeste.

Dados do próprio governo contradizem Salles e Mourão. Segundo o Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em agosto, a Amazônia teve 20.670 km² de mata queimada, sendo que nos mês anterior foram 3.515 km², um aumento de aproximadamente 488% no período. Somente neste ano, 20.670 km² da maior floresta do mundo foram devastados pelo fogo, muitas vezes criminoso.

Fonte: Agencia Brasil