Greve dos Correios: TST marca julgamento do caso para 21 de setembro

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) marcou para o próximo dia 21 de setembro o julgamento relativo à greve dos funcionários dos Correios, iniciada no último 17 de agosto. A audiência de conciliação entre direção dos Correios e seus servidores, realizada na última sexta-feira (11), terminou sem acordo. 

Um ato foi marcado pelos grevistas para o próximo dia 17 (quinta-feira).

No julgamento, os ministros vão avaliar cláusulas como reajuste salarial e exclusão de pais e mães do plano de saúde.

Servidores dos Correios de todo o país estão em greve para pedir melhores condições de trabalho, anulação da revogação de um Acordo Coletivo com a categoria e luta contra a privatização da estatal. Estima-se que cerca de 100 mil pessoas em todos os Estados aderiram a greve por tempo indeterminado, segundo Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect).

A Federação afirma ter sido surpreendida com a revogação, desde 1º de agosto, do atual acordo coletivo, cuja vigência vai até 2021. Segundo a entidade, 70 cláusulas com direitos foram retiradas, como 30% do adicional de risco, vale-alimentação, licença-maternidade de 180 dias, auxílio-creche, indenização por morte e auxílio para filhos com necessidades especiais, além de pagamentos como adicional noturno e horas extras.

A empresa, por sua vez, afirma que teve sua situação econômico-financeira agravada pela crise causada pela pandemia de Covid-19, mas a Fentect argumenta que ela acumula lucros e que “as alegações da ECT de que passa por dificuldades financeiras não são verdadeiras”. 

Fonte: Agencia Brasil