Cinemas reabrem em Salvador, mas primeiro dia tem movimento tímido

Tela preta. Por seis meses, os cinemas de Salvador estiveram desligados. As telonas só voltaram a ganhar movimento na capital nesta quinta-feira (17), após uma autorização da prefeitura, que liberou o funcionamento dos complexos. Reabertos ao público sob uma série de restrições para evitar a disseminação do coronavírus, os espaços registraram movimento tímido neste primeiro dia. Conforme o protocolo exigido pela prefeitura, as salas estão limitadas a 50% da capacidade ou até 100 pessoas.

Gerente de operações do complexo de cinemas UCI no Brasil, Paulo Teixeira conta que Salvador é a quarta capital brasileira a retomar a atividade. A rede reabriu há três semanas em Manaus (AM), há duas em Belém (PA) e há uma semana em Fortaleza (CE). A UCI possui salas nos Shoppings da Bahia, Paralela e Barra. 

O gerente diz que, entre os protocolos adotados, o destaque é o bloqueio físico das poltronas. Agora, haverá um separador a cada duas cadeiras. Ou seja, só será possível aquisição de no máximo duas poltronas lado a lado. “Os cinemas se prepararam bem para garantir segurança aos funcionários e cinéfilos a fim de que possamos receber todos que desejam curtir uma experiência de entretenimento”, diz. 

O CORREIO esteve no cinema do Shopping Barra e a movimentação no fim da tarde foi praticamente nula. Até por volta das 16h30, só cinco bilhetes tinham sido vendidos no balcão e a área da pipoca estava vazia. Numa das salas, um filme foi exibido só para uma senhorinha. É provável que o baixo fluxo tenha a ver com o desconhecimento das pessoas sobre a própria reabertura, num dia menos apelativo como a quinta-feira, além, claro, do medo de contaminação que ainda mantém muita gente em casa.

No Salvador Norte Shopping, as sessões da rede Cinépolis foram ainda mais restritas, já que o bairro de São Cristóvão está sob restrições de circulação impostas pela prefeitura e, por causa disso, o centro comercial só tem funcionado das 10h às 16h. Nesta sexta-feira, o prefeito ACM Neto deve fazer uma reavaliação das medidas e anunciar se renova ou não as restrições. 

Ao todo, a Cinépolis possui 17 salas na capital baiana e, destas, onze foram reativadas até agora. Funcionando também no Shopping Bela Vista, o complexo exibirá nesta semana os filmes Scooby, O Filme; O Segredo – Ouse Sonhar; Magnatas do Crime; Agente Selvagens e A Maldição do Espelho.

Regras
De acordo com os protocolos estabelecidos pela prefeitura, os filmes 3D foram proibidos neste momento porque exigem utilização de óculos, que podem ser meio de contaminação.  Agora, a conferência dos ingressos têm que ser feitas somente com leitores ópticos ou auto check-in para evitar contato do atendente com os clientes. 

Nas áreas comuns devem haver totens dispensadores de álcool em gel e todos têm que utilizar antes de entrar nas salas de cinema. Durante as exibições, o uso de máscara é obrigatório para todo mundo, só podendo ser retirada na hora de comer e beber. 

O intervalo entre uma sessão e outra aumentou e deve ser de, no mínimo, 20 minutos para permitir a limpeza das salas. Ao fim da sessão, as salas devem ser higienizadas com desinfecção das poltronas e renovação do ar.

Fiscalização
A Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) realizou nesta quinta-feira (17) sete vistorias nos cinemas da capital baiana para averiguar o cumprimento dos protocolos de segurança sanitária na reabertura. Até agora, apenas os espaços Itaú de Cinema Glauber Rocha, na Praça Castro Alves, e Cine Daten Paseo, no Itaigara, optaram por não reabrir para se adequar melhor às medidas estabelecidas pela gestão municipal.

De acordo com a Sedur, foram verificados todos os ambientes externos e internos dos cinemas, principalmente se havia disponibilidade álcool a 70% para o público e o uso de protetor facial (face shields) nos funcionários durante o expediente.

Os cinemas dos shoppings da Bahia, Bela Vista, Paralela, Barra e Lapa estavam cumpriram todos os protocolos de segurança para coibir a disseminação do coronavírus.

“É muito importante a consciência de toda a população, inclusive dos empresários, para evitar qualquer tipo de contágio. Foi necessário todo um processo de adequação para que a cidade chegasse nesse momento de reabertura dos cinemas. O objetivo do município é verificar se todos estão cumprindo os protocolos de segurança, como o distanciamento social e o uso de máscara, que só pode ser retirada durante a alimentação dentro das salas de exibição”, afirmou o coordenador de fiscalização da Sedur, Everaldo Freitas.

Com o intuito de evitar aglomerações, as salas de cinemas devem funcionar de segunda-feira a domingo, das 12h às 23h. A limitação da capacidade de público é 50% ou até 100 pessoas em cada sala, com aumento do tempo de intervalo entre os filmes e distanciamento entre as poltronas. A limpeza e higienização dos espaços também deve ocorrer com frequência.

As vendas são controladas por um sistema que bloqueia automaticamente os assentos próximos aos já ocupados. Além disso, as poltronas que não puderem ser utilizadas também precisam estar sinalizadas e fisicamente isoladas. Há terminais de autoatendimento disponíveis nos complexos para compra de ingressos e itens da bomboniere. No caso de pagamentos presenciais no balcão, é indicado o uso de cartões pelo método de aproximação.

Na bomboniere, na bilheteria, nos terminais de autoatendimento e no acesso às salas marcadores de piso indicam as posições ideais de cada cliente para o garantir o distanciamento. Na entrada das salas, os clientes passam por tapetes higienizadores.

“Todos os protocolos orientados por nós são pensados na saúde da população e dos trabalhadores. Ou seja, é um momento onde todos podem curtir o seu momento de lazer ou trabalho com segurança, evitando qualquer tipo de contaminação”, destacou o coordenador de fiscalização da Sedur.

Fonte: Correio