Nova Sussuarana: Mulher morre após ser atingida por bala perdida ao voltar do trabalho

Uma mulher de 37 anos, identificada como Franciana Cerqueira Santos Dantas, morreu vítima de bala perdida na noite de sexta-feira (18), na 4° Travessa Irmãos Coragem, no bairro de Nossa Sussuarana, em Salvador.

Ela, que trabalhava em um restaurante no bairro de Ondina e tinha uma banca de hortifruti em São Rafael, estava voltando do trabalho, por volta das 20h, quando foi atingida pelo disparo. Na manhã deste sábado (19), moradores e amigos de Franciana fizeram um protesto no bairro, onde queimaram pneus na pista e atravessaram dois ônibus (veja mais abaixo).

Amigos e familiares dela afirmam que o tiro foi disparado por um policial militar, que fazia rondas no momento em que ela foi baleada próximo à porta de casa. 

Segundo informou a Polícia Civil (PC), Franciana chegou a ser socorrida por moradores para o Hospital Geral Roberto Santos, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ainda segundo a PC, “a mulher foi atingida durante uma troca de tiros entre traficantes da região e policiais militares”. 

O CORREIO entrou em contato com a Polícia Militar (PM-BA), que ainda não respondeu aos questionamentos da reportagem. 

Ao G1, a PM informou que foi recebida a tiros por homens armados em Nova Sussuarana, ao fazer uma incursão. Segundo a PM, os policiais revidaram e os suspeitos conseguiram fugir.

A Polícia Militar disse ainda que situação teria encerrado sem registro de feridos, mas que por volta das 22h30 foi informada de que uma mulher teria sido baleada na mesma região e no mesmo horário onde a troca de tiros aconteceu.

Os militares chegaram a ir ao hospital para onde Franciana foi socorrida, mas quando chegaram na unidade ela já estava morta. Ainda conforme a PM, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), foi acionado para investigar a situação.

A PM orientou que, denúncias ou suspeitas contra ações de policiais devem ser formalizadas na sede da Corregedoria Geral da corporação, que fica no bairro da Pituba. A 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central) investiga o crime.

Franciana deixa marido e dois filhos – uma menina de 14 anos e um garoto de 9.

Até o final da manhã deste sábado, a família aguardava liberação do corpo da vítima, que estava no Departamento de Polícia Técnica (DPT) para realização de perícia.

Protesto
Na manhã deste sábado (19), moradores e amigos de Franciana fizeram um protesto no bairro, onde queimaram pneus na pista e atravessaram dois ônibus, segundo uma moradora do local. Eles exigem justiça e uma apuração rápida do crime.

Fonte: Correio