Mano analisa erros do Bahia e volta falar da defesa: 'Trabalho duro'

A fase do Bahia no Campeonato Brasileiro passa longe de ser das melhores. Depois de sofrer mais uma derrota – desta vez para o Sport, em Pituaçu-, o tricolor beira a zona de rebaixamento e ocupa a 16ª colocação. Para piorar, os dois gols sofridos para os pernambucanos no 2×1, em fez o time bater a marca de 22 tentos sofridos na Série A, sendo o dono da pior defesa entre os 20 clubes da Série A.

Após a partida contra o Sport, o técnico Mano Menezes voltou a falar sobre os problemas apresentados pelo sistema defensivo. Segundo o próprio treinador, o trabalho para melhorar o setor é “pesado”, mas ele tem uma dívida com a torcida tricolor sobre o assunto e promete corrigir o problema.

“Falta um pouco mais de atenção, imposição, é o segundo gol de bola parada que sofremos, e contra o Corinthians foi um gol em que os nossos jogadores são derrubados dentro da área. Quem defende tem que ter imposição, assim exige o futebol, não pode o nosso jogador cair e quem está atacando ficar de pé e fazer o gol. O trabalho é pesado, é duro e temos que ter muita importância com esse tipo de lance porque não podemos sofrer gols com tanta facilidade. Eu devo isso ao torcedor tricolor e vamos acabar com isso em breve”, disse Mano.

O treinador explicou ainda que contra o Sport o time não conseguiu executar o plano de jogo e acabou pagando pelo fraco desempenho que teve na primeira etapa. No segundo tempo, o Bahia até pressionou o adversário, mas não conseguiu reverter a desvantagem.

Tínhamos um plano de jogo que sabia que o adversário vinha de um período maior de recuperação, a gente veio de um jogo desgastante na quarta-feira, e queríamos ter iniciado mais forte. Essa era a ideia. A equipe até teve mais posse, o Sport teve a primeira chance na bola parada, acho que a segunda foi o pênalti. A equipe ficou aquém, principalmente na construção das jogadas. Com posse de bola, não conseguimos fazer o quer queríamos e ainda sofremos o gol em uma origem de lateral, bola disputada, foi rebatida mal, pegou em alguém e depois nos precipitamos. Era uma jogada que deveríamos ter parado na frente e era o suficiente”, analisou.

“Deixamos o Sport sair na frente, fizemos duas alterações no intervalo, tomamos o gol cedo no segundo tempo e aquilo dificultou. Depois a equipe se encontrou melhor, o Sport com a vantagem passou a administrar o jogo, nós os empurramos para trás, com chances claras, algumas inexplicáveis como conseguimos perder, talvez o momento de intranquilidade dos jogadores. Isso que temos que recuperar. Dentro de casa fazer aquilo que também fazemos fora. Nosso primeiro tempo foi muito abaixo e pagamos o preço por isso”, continuou o treinador.

O Bahia de Mano Menezes volta aos gramados agora na quarta-feira (7), quando recebe o Vasco, às 19h15, no estádio de Pituaçu. Mais uma vez, o triunfo se fará mais do que necessário para o time se recuperar na Série A.

Fonte: Correio