Gil e Rita Lee: o show que uniu os artistas depois que foram presos por uso de maconha

Os anos de 1970 foram bastante movimentados para dois grandes artistas da MPB: Gilberto Gil e Rita Lee. Em 1972 depois que voltou do exílio londrino, Gil foi preso por uso de maconha, em 1976,  ano da turnê com os Doces Bárbaros. Nesse mesmo ano Rita também foi presa pelo mesmo motivo. Além de serem compadres (Gil é padrinho do primeiro filho da cantora) eles se apresentaram no Festival da Canção da Record em 1967 quando Gil foi acompanhado pelo grupo Os Mutantes da qual Rita fazia parte com os irmãos Arnaldo e Sérgio Dias  Batista. Ele ficou em segundo lugar com Domingo no Parque.

Aberto esse parêntese para lembrar a longeva relação de amizade entre eles, até os dias de hoje, Gil e Rita resolveram fazer, em 1977, um show batizado de Refestança para uma espécie de “recomeço” das carreiras em meio a essa turbulência que viveram quando o Brasil ainda estava sob uma ferrenha ditadura militar. O nome lembrava dois trabalhos anteriores de Gil Refazenda e Refavela (ele iria lançar um outro chamado Realce, encerrando a trilogia individual).

A estreia nacional foi em Goiânia. Depois Gil e Rita levaram, a Refestança por várias capitais passando por Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Vitória, São Paulo encerrando no Rio de Janeiro. Eu, em Salvador, que ainda nem tinha entrado na Faculdade de Comunicação da UFBA,  fui com todo prazer assistir o show que foi realizado no Ginásio Antônio Balbino, mais conhecido como Balbininho.

O Balbininho ficava ao lado do antigo Estádio Otávio Mangabeira (Fonte Nova) e era palco de grandes eventos musicais e esportivos. Tinha uma acústica horrorosa. Infelizmente com a construção da chamada Arena Fonte Nova, resolveram derrubar o ginásio ao invés de reformarem e melhorarem como fizeram com o estádio. Coisas da política que a gente não entende.

                          Gilberto Gil e Rita Lee  se reencontram no inicio do ano  (Guilherme Samora/Divulgaçao)

Independente de saber que a acústica não era das melhores a multidão lotou o espaço e caiu na Refestança. Era um show bem prá cima com Gilberto Gil e Rita Lee se divertindo. Se fosse nos tempos de hoje com as redes sociais, com certeza todos os flashes seriam dirigidos ao casal Nelson Mota e a saudosa Marilia Pera que assistiram o espetáculo como duas pessoas comuns.

No repertório a inédita Refestança que dava nome ao show e os grandes sucessos dos dois artistas. A exemplo de Ovelha Negra, Back in Bahia. De Rita, “Arrombou a Festa”, “Giló”, a canção que ela fez para Gil; De Leve, versão pra Get Back dos Beatles, Odara (Caetano Veloso) e é Proibido Fumar sucesso de Roberto Carlos que funcionou como uma espécie de ironia já que eles tinham sido presos justamente por terem fumado a chamada ‘erva maldita”.

A turnê foi registrada em disco, lançado pela gravadora Som Livre em LP e fita cassete. Com direito a um encarte no qual os artistas falavam desse encontro. Gil por exemplo escreveu: “Eu fiz uma brincadeira assim: Refestança é um lugar em que se cantando tudo dá/ Em que se dançando dá/ Em que se plantando dá … só bananeira. Enquanto Rita Lee cravou: “E não há que ver que a governanta deu mesmo no bode? Pois Gil é fogo; além de profeta é a pessoa que mais demonstra prazer ao tocar e cantar uma música feita por ele mesmo;

Foto: Acervo Pessoal

Só para contextualizar: na frase que Rita fala que a governanta deu o bode ela se refere a uma música chamada “Quando”, que Gil fez para o show Doces Bárbaros com Caetano Veloso, Maria Bethânia e Gal Costa no qual faz referencia à maior roqueira do Brasil: “Rita Lee, com todo prazer quando a governanta der o bode pode crer que eu quero estar com você, superstar com você”.

Outro detalhe importante nesse show é a participação de Roberto de Carvalho que seria o futuro marido de Rita Lee com quem fez uma parceria que resultou nos grandes sucessos da artista que deixou d ser apenas curtida por um publico mais ligado ao rock e ser admirada por todos os brasileiros. E também o ultimo show de Rita com a a banda Tutti Frutti.

No inicio deste ano, antes dessa terrível pandemia Gilberto Gil e Rita Lee se reencontraram depois de dez anos que não se viam. A reunião aconteceu durante a gravação do programa Refazenda com Bela Gil (filha de Gil e Flora) exibido pelo Canal GNT. Alem de saborearem os pratos feitos por Bela, eles ainda relembram as histórias que viveram e cantaram Back in Bahia, uma das preferidas de Rita.

Fonte: Correio