Incêndio na Chapada Diamantina é controlado, diz Corpo de Bombeiros

Os incêndios que há seis dias atingem a Chapada Diamantina, na Bahia, foram controlados neste domingo (11). Restam apenas pequenos focos nos municípios de Mucugê e Andaraí, de acordo com o Corpo de Bombeiros da Bahia.

“A situação está muito mais tranquila. Conseguimos atuar fortemente nos pontos que estabelecemos como prioridade”, informou o capitão do Corpo de Bombeiros, Murilo Rocha.

O fogo atingiu áreas do Parque Nacional da Chapada Diamantina e Parque Municipal de Andaraí, ambas áreas de proteção ambiental. Brigadistas que atuam na região estimam que cerca de 2.000 hectares tenham sido queimados nos últimos dias. Não houve registro de feridos.

O incêndio começou na última terça (6) nas margens de uma rodovia estadual em Andaraí e logo se alastrou para o Parque Rota das Cachoeiras e o Parque Nacional da Chapada Diamantina.

Desde então, brigadistas voluntários e funcionários do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Prevfogo, órgão ligado ao Ibama, atuam no combate aos incêndios.

Um grupo de 37 profissionais do Corpo de Bombeiros também trabalham para conter o avanço das chamas.

O governo do estado enviou seis aviões air tractor, além de um helicóptero de apoio, para atuar no combate aos incêndios. Cada aeronave tem capacidade para transportar até 2.000 litros de água.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as áreas atingidas pelo fogo não registravam queimadas havia cerca de 20 anos. Com isso, o acúmulo de biomassa funcionou como combustível para o fogo, tornando o incêndio mais agressivo.

Comandante-geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, o coronel Francisco Telles, afirmou na última sexta (9) à Folha que as causas do incêndio ainda estão sob investigação. Mas destacou que, em geral, o fogo é causado por ação humana, seja intencional ou não.

Ele afirmou que os incêndios foram potencializados pelas altas temperaturas e pelo vento forte. E destacou o reforço nas ações de combate com a chegada de novos equipamentos como mochilas anti-incêndio e abafadores.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), visitou as áreas atingidas na sexta-feira e lamentou os incêndios. “Infelizmente, o sol e a seca, às vezes, também com imprudência e, às vezes, com má-fé das pessoas, terminam provocando esses incêndios […] Estamos atuando no sentido de combater [o fogo] principalmente nas áreas que se aproximam das cidades ou nas áreas habitadas”, afirmou o governador.

Pelo menos 30 cidades baianas registraram incêndios florestais nas últimas semanas. No sábado (10), o governo da Bahia publicou um decreto que colocou em situação de emergência esses 30 municípios e outros 43 que ficam em áreas próximas.

Com duração de 90 dias, o decreto suspende nessas áreas quaisquer atividades capazes de produzirem risco potencial de geração de novos focos de incêndio.

Além da Chapada Diamantina, a região oeste da Bahia é uma das mais atingidas pelo fogo, com registros de incêndios em Barra, Barreiras e Luís Eduardo Magalhães.

Fonte: Agencia Brasil