Mulher leva idoso morto a banco em São Paulo e tenta fazer prova de vida

Parece cena de filme, mas não é: uma mulher, de 58 anos, levou um idoso morto, de 92 anos, sentado em uma cadeira de rodas, a uma agência bancária em Campinas, São Paulo, para fazer prova de vida e tentar sacar sua aposentadoria. As informações são do G1.

Segundo o site, a Polícia Civil investiga o fato, e a mulher deve responder por estelionato. “Ela alega que era companheira dele há alguns anos, mas não tinha procuração para movimentar ou mexer na conta”, disse o diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior, José Henrique Ventura, ao portal.

A farsa foi descoberta quando a mulher alegou que o homem estava passando mal, na tentativa de ser atendida mais rapidamente. O Corpo de Bombeiros foi acionado, então, e verificou o óbito – e também que ele havia ocorrido há, pelo menos, 12 horas. 

Ao jornal “Agora”, o delegado Cìcero Simões da Costa, do 1º DP de Campinas, contou que a ‘causa da morte foi natural’. Ele também explicou que a mulher pode responder por  vilipendiar um cadáver.

 

O caso ocorreu no último dia 2, mas só agora foi divulgado. 

 

Fonte: Agencia Brasil