Auxiliar do Bahia explica escalação e mudanças no segundo tempo

A escalação inicial do Bahia no confronto com o Atlético-MG, na noite desta segunda-feira (19), foi surpreendente. O tricolor entrou em campo com quatro volantes e um ataque formado por Clayson e Fessin, sem centroavante. Nomes como Daniel e Gilberto, que são titulares, ficaram como opção no banco de reservas.

O time fez um primeiro tempo muito ruim e foi para o intervalo perdendo por 1×0. Depois do jogo, que terminou com a vitória de virada por 3×1, o auxiliar James Freitas, que comandou o Esquadrão no lugar de Mano Menezes, suspenso, explicou as alterações iniciais. 

“As mudanças foram por conta de desgaste, fizemos um jogo em Goiânia (sexta) e chegamos na madrugada, a condição de sono não foi a ideal, nós recuperamos os atletas e optamos por treinar no domingo com quem estava mais inteiro. A ideia foi colocar jogadores que poderiam competir um pouco mais no primeiro tempo”, explicou James. Mano, por estar suspenso, não pôde dar entrevista.

O auxiliar falou ainda sobre a postura que o tricolor teve na segunda etapa. Depois de um primeiro tempo em que foi completamente dominado pelo Atlético-MG, o Bahia conseguiu virar a partida com um de Daniel e dois gols de Gilberto. 

“Conversamos um pouco antes de terminar o primeiro tempo, falamos com os atletas no intervalo e optamos por adiantar um pouco a linha, com a entrada do Daniel, para ter pressão na linha deles. O que estava nos faltando era segurar a bola para achar os homens de frente e chegar ao gol do Atlético”, analisou James.

Com o triunfo, o Bahia chegou aos 19 pontos e agora é o 12º colocado do Brasileirão. O tricolor volta a jogar pela Série A apenas no dia 31, quando visita o Santos, na Vila Belmiro. 

Fonte: Correio