Carreiras no modo online

A sabedoria popular diz que quem não é visto, não é lembrado. A máxima vale também quando o assunto são as carreiras num mundo cada vez mais digitalizado. Mas qual é o segredo para ser visto e lembrado profissionalmente nesse novo normal? O Correio conversou com dois especialistas – uma em carreiras e outro marketing digital – para ajudar a impulsionar sua carreira nesse mercado cada vez mais on line.  

De acordo com a consultora e Sócia-Diretora da Véli RH Margot Azevedo,  a transformação digital não diz respeito apenas a tecnologia, mas também e, principalmente, a uma mudança de paradigmas ou de mindset. “As transformações nos processos, na forma de nos relacionarmos, de fazer negócios, estão acontecendo muito rapidamente e é preciso ter abertura para o novo, é preciso entender e se integrar nesse processo de mudança, impulsionado pela necessidade de inovar, caso contrário, a pessoa fica para traz”, analisa. 

A especialista em RH destaca que, hoje, clientes/consumidores pressionam por soluções cada vez melhores e mais rápidas, exigindo uma experiência diferenciada e quem agregar mais valor vai se manter no mercado. Ela ressalta que, atualmente, qualquer um pode falar bem ou mal sobre uma marca ou serviço e será ouvido. O acesso às redes sociais e a facilidade de canais disponíveis para compartilhar experiências e/ou reclamar dá ao consumidor o poder de influenciar diretamente a reputação de uma marca, uma carreira e, consequentemente, a decisão de compra de outros consumidores. “Utilizando estratégias de marketing digital é possível cuidar da sua reputação e construir uma imagem positiva no mercado. Divulgar conteúdos relevantes e humanizar o relacionamento com o seu consumidor ou a sua rede são dicas valiosas”, orienta.

Bons relacionamentos

Para garantir esse bom relacionamento, a dica da especialista em RH é investir em coerência e alinhamento com a imagem que se deseja projetar no mercado. “Não se exponha demasiadamente, procure repostar conteúdos interessantes, emita opiniões coerentes e lembre-se que estar falando besteira ou se portando de forma equivocada nas redes sociais é pior do que estampar isso em outdoors pela cidade. Rede social é vitrine, não é ambiente privado”, ensina.

O diretor da Agência Criativos Rodrigo Almeida reforça que o profissional contemporâneo precisa compreender a importância da presença qualificada nas redes sociais, mas que para garantir que isso aconteça é fundamental olhar e analisar essa rede de modo crítico, identificando qual a imagem que aquele perfil transmite para quem o acessa. “Se for uma imagem de credibilidade, você está no caminho certo”, completa.

Para ele, vale estudar sobre storytelling e como a construção de uma boa história gera valor e construção de imagem para a pessoa e negócio. “Reputação é um processo que envolve etapas, paciência, sinergia e coerência. Seja no digital o que você é no off”, sugere. 

Rodrigo Almeida orienta avaliar o próprio perfil com um olhar crítico e verificar se há uma imagem de credibilidade, além dissom lembra que nem tudo precisa ser postado (foto: Divulgação)

Rodrigo lembra ainda que vale a pena investir numa linguagem crossmídia, onde suas redes sociais se complementem e dialoguem. “Promovendo intercâmbios de saberes, adaptados ao perfil do público que acessa cada uma das redes”, ensina.
Nessa construção de relacionamentos, Margot é enfática em sugerir que o profissional evite se expor em momentos íntimos, utilizar linguajar chulo, assumir posições preconceituosas e mostrar inconsistência entre as suas posições pessoais e as profissionais. “Outro erro muito comum é opinar sobre tudo, inclusive sobre assuntos que você não tem um bom conhecimento. Quando você não tem como enriquecer uma conversa, é melhor ficar calado”, completa a especialista em RH.

Lugares certos

Cada uma das redes sociais possuem propostas bem específicas. No site, a sugestão de Rodrigo Almeida é realizar uma apresentação profissional mais estruturada e completa. Já o Instagram tem como característica o fácil acesso e o consumo instantâneo. “Vale utilizá-la para mostrar dinamismo e rotina”, sugere. O LinkedIn, por sua vez, é reconhecido como uma rede social profissional. “É um excelente ambiente para conexões, exposição de pensamentos, conteúdos e conhecimento. Use-a com sabedoria”, diz, ressaltando que nem tudo precisa ser postado! “Identifique se há incoerência entre sua imagem profissional e sua realidade pessoal. Caso sim, opte por dois perfis, onde em um com acesso livre para novos seguidores, você possa expor sua rotina profissional e recortes da vida pessoal. E outro com acesso restrito para amigos, onde você se sinta mais à vontade para expor intimidades”, ensina. 

Rodrigo, no entanto, destaca que o perfil profissional não é um espaço para mentiras ou hipocrisias. “Invista em autenticidade sempre, mas saiba expor estrategicamente o que te agrega mais valor”, sugere.

No LinkedIn, a sugestão de Margot Azevedo é elaborar uma boa apresentação pessoal, além da publicação de informações mais estratégicas e relevantes da sua carreira. “Realize contatos e interações de forma cuidadosa para não ser invasivo. Ficar enviando um monte de pedido para fazer parte da rede das pessoas não é indicado. Monte a sua estratégia para ampliar, de forma consistente, o networking. Escolha uma boa foto, alinhada com o seu perfil profissional”, completa, sugerindo que as publicações sejam feitas, ao menos, uma vez por mês.
 

Fonte: Correio