Novo sistema de abastecimento de água beneficiará 177 mil moradores de Salvador

Nesta segunda-feira (19), o Governo do Estado entregou a ampliação do Centro de Reservação R-19 do Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Salvador, em Campinas de Brotas. A intervenção promoveu a instalação de 148 metros de rede de distribuição, uma estação elevatória de água tratada e dois reservatórios, que aumentam a capacidade de atendimento do setor e beneficiam diretamente 177 mil pessoas.

Os bairros beneficiados pela entrega são os de Campinas de Brotas, Amaralina, Candeal, Chapada do Rio Vermelho, Cidade Jardim, Horto Florestal, Nordeste de Amaralina, Polêmica, Parque Cruz Aguiar, Rio Vermelho, Santa Cruz, Vale das Pedrinhas e em parte de Brotas. No total, foram investidos cerca de R$ 9,7 milhões.

“É um reforço importante de reservação de água, que possui dois reservatórios, sendo um elevado e um no chão”, disse o governador.

Ao todo, 117 mil soteropolitanos serão beneficiados com a entrega (Foto: Fernando Vivas/GOVBA)

Investimentos em água e esgoto
Na cerimônia, Rui Costa anunciou ainda uma segunda grande obra no setor de abastecimento de água e esgoto, que custará aos cofres públicos R$ 155 milhões e beneficiará Salvador e a região metropolitana (RMS). A ordem de serviço já foi assinada.

O presidente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Rogério Cedraz, explicou quais serão os focos do investimento. “Hoje, estamos fazendo um grande pacote de investimento na RMS e, principalmente, em Salvador. A gente está com um grande investimento da ordem de R$ 41 milhões em algumas obras de segurança hídrica, ampliação do sistema de água e de realocação de adutoras. Na parte de esgotamento sanitário, que é um volume maior de recursos, estamos dando autorização para ordem de serviços de mais R$ 113 milhões, que são para expansão do sistema de esgoto e realocação e reestruturação de uma série de estruturas, como a obra na região de Patamares e Boca do Rio, onde está havendo um processo de recuperação da tubulação”, explicou.

Ordem de serviço de obras nos sistemas de água e esgoto foi assinada na ocasião (Foto: Fernando Vivas/GOVBA)

Apesar da boa percpectiva das obras, Rui Costa admitiu que tem tido dificuldade para dar seguimento aos projetos, já que faltam apoio e recursos. 

“Estamos entregando vários sistemas de água e esgoto. Fomos em Baixa Grande, Ipirá e Itaberaba, só pra citar três cidades que receberam esses sistemas. É o programa Água Para Todos que, neste momento, não tem grande apoio do Governo Federal. Infelizmente, diria que não temos nenhum apoio. Antes, 70% do investimento no projeto era do Governo Federal. Hoje, menos de 10% vem deles. Nessa obra, dos R$ 165 milhões, só R$ 13 milhões vem de lá. O restante vem do Governo do Estado e dos recursos da Embasa também”, afirmou. 

Fonte: Correio