Bahia vira com golaço de Gilberto e vence Atlético-MG em Pituaçu

Talvez nem o mais otimista dos tricolores imaginasse o roteiro do duelo entre Bahia e Atlético-MG, em Pituaçu. Na noite desta segunda-feira (19), o Esquadrão conseguiu uma vitória imponente ao bater o time mineiro de virada por 3×1.

Os gols que garantiram o triunfo do Bahia foram marcados por Daniel e Gilberto, duas vezes, todos no segundo tempo. Antes, Savarino havia marcado para o Galo, na primeira etapa.

O resultado fez o Bahia subir para a 12ª colocação, com 19 pontos, três a mais que o primeiro time da zona de rebaixamento (Athletico-PR). Já o Atlético-MG, que iniciou a 17ª rodada como líder, caiu para 3º, três pontos atrás de Internacional e Flamengo. 

O próximo compromisso do Bahia pelo Brasileirão será apenas no dia 31, quando enfrentará o Santos, na Vila Belmiro. Antes disso, a equipe deve voltar a jogar pela Copa Sul-Americana. O adversário será conhecido em sorteio na sexta-feira (23).

Dois Bahias distintos
A noite foi de dois Bahias distintos em Pituaçu. Diante de um adversário que tem característica praticar o jogo ofensivo de forma intensa, Mano Menezes surpreendeu ao escalar o time com quatro volantes (Gregore, Edson, Ramon e Elias, que avançava), Ernando na lateral direita e o ataque formado apenas por Fessin e Clayson.

A estratégia de se precaver ao extremo ficou ainda mais clara quando a bola rolou. Na teoria, o Esquadrão esperava o Atlético e tentava sair em velocidade, principalmente com Fessin. Na prática, o duelo se transformou em ataque contra defesa, e só. O primeiro tempo foi praticamente todo jogado dentro do campo de defesa do Esquadrão. O Atlético atacava em velocidade pela ponta esquerda com o baiano Keno; o Bahia se fechava. 

Até que uma hora o time visitante chegou ao gol. Na jogada pelo alto, Réver ajeitou dentro da área e Savarino encheu o pé para colocar o Galo em vantagem, aos 20 minutos. 

Mesmo em desvantagem, o Bahia não conseguia reagir e apenas se defendia. As bolas esticadas pela defesa se perdiam sem ninguém no campo ofensivo. Enquanto isso, o Atlético rondava a área e quase chegou ao segundo em chute de Jair.

Gilberto decide
A história do jogo começou a mudar quando Mano lembrou que precisava atacar, pois a derrota colocava o time na zona de rebaixamento. Voltou do intervalo com Gilberto na vaga do volante Edson – e na frente, trocou Clayson por Marco Antônio.

O panorama, no entanto, seguiu o mesmo. Amassado no campo de defesa, o Bahia quase não conseguia sair de trás. Na frente, Gilberto ficava à mercê de chutões. Enquanto isso, o Atlético-MG diminuiu um pouco a intensidade, mas quase anotou o segundo em duas oportunidades. Primeiro com Keno, em bola que passou tirando tinta, e depois com Savarino. O atacante venezuelano ficou de cara com Douglas e chutou para fora.

A situação só ficou boa para o Bahia aos 23 minutos. Em um dos raros lances de ataque, Daniel lançou Elias, que foi derrubado na entrada da área. Gilberto cobrou forte, Everson não segurou e Daniel empatou o duelo para o Esquadrão.

A virada tricolor quase saiu minutos depois. No contra-ataque, Gilberto cruzou rasteiro para Marco Antônio, livre, o meia finalizou mal e Everson salvou o Atlético-MG. Chance incrível perdida pelo Bahia.

A pressão no ataque deu certo. Aos 34 minutos, Guga recuou mal e deu um presente para Gilberto. O camisa 9 disparou em velocidade, driblou Everson, deixou Rabello no chão e marcou um golaço, virando a partida em Pituaçu. 

A noite era mesmo de Gilberto. Em novo contra-ataque, Daniel lançou o centroavante, que de canhota tocou na saída de Everson, fez 3×1 e selou a vitória aos 43 do segundo tempo.

Fonte: Correio