Eleições: candidatos confirmam participação no debate promovido por ABI e OAB-BA

Uma reunião na manhã desta quarta-feira (21) serviu para acertar os últimos detalhes do debate que será promovido com os candidatos a prefeito de Salvador, no próximo dia 4, às 20h, no Centro Histórico da capital baiana. O evento a ser realizado pela Associação Bahiana de Imprensa (ABI), em parceria com a OAB-BA (Ordem dos Advogados do Brasil/Seção Bahia), será a oportunidade para os postulantes ao Palácio Tomé de Sousa apresentarem suas propostas para a cidade. As informações são da assessoria da ABI.

Durante a sessão online desta quarta-feira, as entidades proponentes do debate receberam sete representantes das nove coligações com candidatos à Prefeitura. Com mediação da jornalista Suely Temporal, o debate será realizado na sede da ABI, no Auditório Samuel Celestino, e terá transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Na ocasião, a entidade concederá a Medalha do Mérito Jornalístico – maior comenda outorgada pela ABI – ao jornalista Samuel Celestino, ex-presidente da Diretoria Executiva e da Assembleia-geral da instituição. Esquema de segurança, regras do debate, detalhes da divulgação e da cobertura, disposição dos candidatos no espaço do auditório foram temas em pauta na reunião conduzida por Ernesto Marques, presidente da ABI, e pelo jornalista Paulo Fortes, assessor de comunicação da OAB-BA, que representou a entidade.

Veículos de comunicação de Salvador foram convidados para integrar um pool de retransmissão do debate e poderão confirmar a participação até o dia 28 de novembro, quando os representantes das coligações estarão na ABI para o sorteio das posições no auditório.

Estrutura e regras
De acordo com Ernesto Marques, presidente da ABI, o auditório será adaptado para o debate, visando a garantia das medidas contra a Covid-19. Cada candidato levará apenas uma pessoa ao Edifício Ranulfo Oliveira, as diretorias da ABI e da OAB-BA não estarão no local. Portas e janelas do auditório permanecerão abertas. O debate terá 3h de duração, com dois intervalos de 3 minutos, um depois da 1ª rodada e outro após a 3ª rodada. Os assessores representantes de cada campanha vão realizar uma vistoria no local antes do evento. Por causa da pandemia, não será permitido o acesso de pessoas não credenciadas. A cobertura jornalística no local ficará por conta da ABI e da OAB-BA.

“Os sorteios serão realizados na hora, para dar mais emoção e menos previsibilidade. Nosso desejo é que transcorra com o máximo de liberdade, inclusive na escolha dos temas, ênfase em propostas”, explicou o dirigente, acompanhado na reunião pelo vice-presidente da ABI, Luís Guilherme Pontes Tavares, e pelos jornalistas Jorge Ramos e Amália Casal Rey, também diretores da entidade. Marques reforçou a ideia do formato proposto para dar “mais fluidez ao debate, sem as amarras” das grades de programação das emissoras de televisão que normalmente promovem debates.

Participaram da reunião desta quarta-feira Maísa Amaral – Olivia Santana (PCdoB-PP); Rafael Ribeiro – Cezar Leite (PRTB); Luan Santos – Bruno Reis (DEM/PDT); José Calasans – Celsinho Cotrim (Pros); Ícaro Souza – Major Denice (PT/PSB); Ártus – Rodrigo Pereira (PCO); Debora Alcantara – Hilton Coelho (PSOL); O candidato Bacelar (Podemos/Rede/PTC) não teve representação na sessão. O candidato Pastor Sargento Isidório (Avante/PSD/PMB) havia avisado que não participaria da reunião porque estaria em atividades de rua. Não descartou, no entanto, a participação no debate.

Fonte: Correio