Em reunião, Governo do Estado e Prefeitura de Salvador debatem retorno das aulas presenciais

Dentre os assuntos tratados na reunião da tarde desta quarta-feira (21) entre a Prefeitura de Salvador e o Governo do Estado, foi debatido o retorno das aulas presenciais. O secretário municipal de Educação, Bruno Barral,relatou que vai se reunir com o gestor da pasta da educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, na quinta-feira (22) para alinhar os detalhes dos protocolos setoriais e pedagógicos para a retomada do ensino presencial. As informações serão repassadas para o Governador Rui Costa e o Prefeito ACM Neto para que ambos possam bater o martelo em uma data para a volta às aulas e o formato dessas atividades. “As tratativas estão avançadas”, comentou Barral.

Além dos secretários de educação, outros representantes da esfera municipal e estadual também estiveram presentes na reunião, como o prefeito, o governador e o secretários de saúde de Salvador, Leo Prates, e da Bahia, Fábio Vilas-Boas. Em postagem no Instagram, o gestor da pasta da saúde da capital informou que o encontro ocorreu para conversar e alinhar o trabalho de enfrentamento ao Coronavírus. “Aproveitamos a ocasião para discutir a questão da educação na nossa cidade”, escreveu.

Na manhã desta quarta-feira, durante coletiva virtual para apresentar as regras da Maratona Salvador, o prefeito avisou que a pauta da educação seria discutida, mas que não necessariamente uma decisão seria tomada. Neto voltou a dizer que está analisando o cenário da pandemia, que precisa considerar diversos fatores, e que as decisões serão tomadas em conjunto com o governador. Além disso, o gestor colocou a compilação de conteúdos como uma boa saída para a retomada das aulas.

“Não quero criar nenhum tipo de expectativa de volta às aulas, ou de calendário que vai ser definido, por exemplo, nessa conversa. Nós vamos analisar o quadro, examinar o cenário, e vamos especular sobre quais são as hipóteses. Tudo isso vai ser tratado, mas não significa dizer que decisões serão tomadas ou que um cronograma será apresentado”, afirmou.

O governador Rui Costa também comentou o assunto. Durante visita a uma obra na Nova Constituinte, nesta quarta-feira, o gestor disse que ele e o prefeito fariam um balanço da pandemia, sobre a taxa de ocupação de leitos e do avanço da doença, além de outros assuntos relacionados ao novo coronavírus.

“Existe possibilidade de voltar e nós queremos retornar [às aulas presenciais]. Arrisco a dizer que, se não fosse as aglomerações de festa de paredão e atividades de campanha, a gente já teria retornado às aulas. Isso porque os números do vírus vinham caindo de maneira acelerada e percebemos uma estabilização disso. Estamos monitorando o número de óbitos que é um sintoma muito claro da doença pra definir o retorno. Se os óbitos continuarem em 26 e 27 [por dia], significa que a doença ainda continua em situação preocupante”, afirmou. 

Fonte: Correio