'Quer aparecer, como o Mandetta', diz Bolsonaro sobre ministro Eduardo Pazuello

O presidente da República, Jair Bolsonaro, parece não estar ficando satisfeito com a visibilidade que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, vem ganhando por causa da compra de vacinas contra o coronavírus. Na manhã desta quarta-feira (21), por exemplo, ele disse que doses chineses não serão compradas, desautorizando o próprio ministério.

De acordo com o colunista do jornal O Globo Lauro Jardim, Bolsonaro externou a auxiliares sua insatisfação com Pazuello. “Está querendo aparecer demais, está gostando dos holofotes, como o Mandetta”, disse o presidente em referência ao seu primeiro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que saiu do cargo após desacordos com a Presidência durante a pandemia.

Nessa terça-feira (20), Pazuello anunciou a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina chinesa que está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Fonte: Agencia Brasil